Sedã equipado com motor 1.4 turbo chega ao Brasil em novembro, durante o Salão do Automóvel de São Paulo

Chevrolet Cruze
Divulgação
Chevrolet Cruze

A nova geração do Chevrolet Cruze passou pelo teste da Fuel Economy, agência do governo dos EUA que realiza os testes oficiais de consumo de combustível. A versão de entrada, com motor 1.4 turbo e câmbio manual de seis marchas teve um rendimento de 12,3 km/l na cidade, 17,4 km/l na estrada e 14 km/l de consumo combinado.

Os números melhoram na versão com transmissão automática de seis marchas, subindo para 12,7 km/l na cidade, 17,8 km/l na estrada e 14,8 km/l no combinado. A GM não revela dados de consumo de combustível e não participa do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veícular (PBE), mas o motor 1.8 Ecotec rendia 12,3 km/l.

Nos EUA, a geração anterior do Cruze recebeu o mesmo motor 1.4 turbo na versão Limited. Com ele, o rendimento combinado é de 12,3 km/l, quando combinado com a transmissão manual de seis marchas, e 11,4 km/l com câmbio automático de seis.

Chevrolet Cruze Hatch
Divulgação
Chevrolet Cruze Hatch

Por aqui, o novo Cruze só aparece no fim do ano, com apresentação marcada para o Salão do Automóvel de São Paulo , entre os dias 10 e 20 de novembro. O local da produção ainda é incerto. A GM modernizou a fábrica em Rosário (Argentina) e as apostas são que o sedã virá importado do país vizinho. O Cruze Sport6 , com carroceria hatchback, fica apenas para 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.