Versão atual da picape, sem as novidades que estão por vir, tem descontos de até R$ 13 mil nas concessionárias

Ford Ranger
Divulgação
Ford Ranger

A Ford do Brasil já mostrou as fotos oficiais da versão renovada da picape Ranger que será vendida no País e confirmou que o utilitário chega às lojas em breve. Faltou apenas dizer exatamente quando será o lançamento. Mas, conforme apurou a reportagem de iG Carros, o modelo começará a ser vendido entre abril e maio. Enquanto a novidade não estreia, as concessionárias dão bons descontos na versão atual, segundo o que constatamos em uma pesquisa em pontos de venda no eixo Rio-São Paulo.

Os maiores abatimentos são encontrados nas versões mais equipadas. No caso da Limited 4x4 3.2 , a diesel, com câmbio automático de seis marchas, que tem preço sugerido de R$ 163.990, estão vendendo por R$ 151 mil, o que representa um desconto de quase R$ 13 mil. Encontramos também a XLT , cabine dupla, a diesel, manual, por R$ 134 mil ante os R$ 145.990 de tabela (R$ 11.990 a menos). E a XLT 2.5 Flex , que custa R$ 101.900 pelo site da Ford, em oferta, por R$ 95.500 (desconto de R$ 6.400).

O que muda na Ranger

As novidades no desenho incluem a frente redesenhada com capô, grade frontal e faróis com novos traços, do mesmo estilo dos lançamentos globais mais recentes da Ford . Os faróis têm um desenho afilado, no qual se destacam os projetores internos. Na versão das fotos, sobressaem também os para-choques e faróis de neblina com novo formato. A cor selecionada é o vermelho Toscana.

Painel da versão renovada da Ford Ranger
Divulgação
Painel da versão renovada da Ford Ranger

Por enquanto existem apenas imagens da parte externa, mas sabe-se que o interior mudou bastante, seguindo o padrão adotado nos modelos  Fusion  e  Focus , o que inclui mostrador digital e sistema multimídia Sync com tela sensível ao toque de 8 polegadas, controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo ("piloto automático"), entre outros itens.

Além disso, a direção passará a ter assistência elétrica e houve mudanças na calibração da suspensão para aumentar o conforto e a dirigibilidade. Mas o conjunto mecânico continuará sem mudanças. Portanto, o motor pode ser o 3.2, turbodiesel, de 200 cv ou o 2.5, flex, de 173 cv. E o sistema de transmissão funciona com câmbio manual de cinco marchas ou automático de seis, com tração 4x2 ou 4x4. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.