Sedã de luxo chega ao Brasil no segundo semestre, com uma série de novidades

A Mercedes-Benz informa que a primeira unidade da nova geração da Classe E sai da linha de montagem em SindelFingen (Alemanha). A novidade começa a ser montada dois meses depois do início da fabricação do novo Classe S , na mesma fábrica. Ambos os modelos já contam com vários recursos que estarão presentes no carro autônomo que deverá ser lançado pela fabricante dentro de três anos.

O Classe E é o carro mais vendido da Mercedes-Benz , com 13 milhões de unidades entregues no mundo.  Depois do sedã, o carro ganhará a versão perua, nos próximos meses. Além da nova configuração, os modelos CLS , CLS Shooting Brake , Mercedes-Maybach e Mercedes-AMG GT também serão feitos na mesma linha de montage, onde trabalham mais de 25 mil pessoas.

No Brasil, novo segundo semestre  

A quinta geração do Classe E segue a mesma receita de sempre: reduzir peso, aumentar a rigidez torcional, aumentar o espaço interno (graças ao entre-eixos de quase 3 metros), equipá-lo com motores mais eficientes e menores e investir em tecnologia para deixar seus donos embriagados de orgulho como o sistema de estacionamento automático feito de fora do veículo.

Os motores disponíveis vão de um 2.0 turboalimentado com 184 cv ou 241 cv a dois turbodiesel de 195 e 285 cavalos de potência. A clientela ‘sustentável’ terá a seu dispor o E350e , um plug-in híbrido com 279 cv de potência combinada.

A novidade em termos de transmissão é a nova caixa 9G-Tronic, de dupla embreagem e, como está no nome, nove marchas. O sedã também repousa sobre um sistema de suspensão “Direct Control” com os modos Comfort e Sport – além da suspensão a ar “Air Body Control”.

Em termos gerais, o Classe E tem 4,922 metros de comprimento e 2,939 de entreeixos. O interior, esse sim, surpreende pelo bom ótimo acabamento e opções. Ele é dominado por uma enorme tela de LCD que engloba o cluster (painel de instrumentos) e o console central, isso na versão, digamos, mais futurista – para os fãs mais ortodoxos, há uma opção de cluster analógico.

O novo Classe E estreia algumas tecnologias interessantes como controles sensíveis ao toque no volante e o sistema Car-to-X, que permite trocar informações com outros veículos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.