Hatch médio fez sucesso no Brasil entre 1993 e 1997. Mas a chegada da nova geração ao País ainda é incerta

Uma das novidades da Fiat no Salão de Genebra (Suíça), que vai até o próximo dia 13, é a nova geração do Tipo , modelo que fez bastante sucesso no Brasil em meados dos anos 90, chegando até a ser fabricado em Betim (MG), entre 1996 e 1997. Tanto na versão hatchback quanto na perua, os novos modelos mostram que a marca italiana está evoluindo e que ambos deveriam ser vendidos aqui no País. No momento, fala-se sobre uma possível produção na Argentina, que abasteceria o mercado brasileiro.

É uma pena que a dupla mostrada em Genebra ainda esteja incerta por aqui. Na Europa, o novo Tipo vai aposentar o Bravo , modelo que menos vende entre os hatchs médios no Brasil – apenas 2.795 unidades foram emplacadas em 2015, de acordo com a Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). Já a versão perua poderia dar fim à antiquada Palio Weekend e ressuscitar o segmento, esquecido com a explosão de lançamentos de SUVs.

O design do novo Tipo é semelhante em toda a linha, com faróis de LED alinhados com a grade frontal, uma combinação que deixa o carro bem mais atraente do que o visual utilizado atualmente pelos modelos atuais da marca no Brasil. Lembra muito os carros da Alfa Romeo .

Sob o capô, os europeus podem escolher entre o motor 1.4 Fire 16V, de 95 cv, 1.6 E-TorQ, de 110 cv e o 1.4 MultiJet turbo, de 120 cv. O câmbio pode ser manual, automático ou automatizado de dupla embreagem, todos de seis marchas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.