Carro de corrida puro-sangue, a GT3 tem um visual de nave de combate do filme Guerra nas Estrelas

Não conseguiu realizar seu sonho de criança em ser um piloto de Fórmula 1? Tem US$ 560 mil sobrando? Então seu problema está resolvido. A solução se chama Mclaren 650S GT3  , máquina pronta para pistas e homologada pela FIA , atingindo todos os pré-requisitos de segurança e desempenho do órgão máximo do automobilismo esportivo. Mas (sempre tem um mas...) a McLaren vai fabricar apenas quinze GT3 .

Esta McLaren de corrida é um carro para poucos. Além de ser completamente apaixonado por carros e por corridas, o proprietário deve ter muito, mas muito dinheiro para, além de comprar o carro, fazer sua manutenção, pagar a equipe do box nas corridas e transportar o carro para as pistas em diferentes países, tudo isso assumindo que o carro não se envolva numa batida... Aparentemente tem 15 caras no planeta que não estão nem aí com o mundano problema financeiro.

O motor da 650 GT3 é um V8 biturbo de 3,8 litros que entrega cerca de 500 cavalos através de seis marchas sequenciais, acionadas por borboletas atrás do volante. O carro é feito quase que inteiramente de fibra de carbono, incluindo a belíssima asa traseira, deixando-o com apenas 1.239kg.

Seu interior espartano não foi desenhado pensando-se em luxo e conforto, mas em desempenho e esportividades cruas. Mesmo assim a McLaren melhorou bastante a vida a bordo do 650S GT3 , ao ouvir as reclamações de seus clientes em relação aos modelos anteriores. O banco é confortável, há mais espaço para pernas e cabeça e o sistema de ventilação interna é bastante eficiente. 

Se você não for um dos 15 felizardos proprietários da GT3 , quem sabe pode se contentar com “apenas” a Mclaren 650S , um carro de rua que sai por US$ 350 mil, no qual a GT3 foi baseada.


Veja o vídeo de apresentação da GT3 batizado de “The Chase” ou A Perseguição.  

Tome uma carona no cockpit da McLaren 650S GT3 pilotada por Shane Van Gisbergen, quando ele quebrou o recorde da pista Mount Panorama, na Austrália. 




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.