Carros vão substituir os que foram incendiados na fábrica de Browns Lane, na Inglaterra

Exatos 59 anos depois, o Jaguar  XKSS , modelo considerado o primeiro superesportivo do mundo, voltará a sair das linhas de produção da histórica fábrica da marca britânica em Browns Lane, na Inglaterra. Nove unidades serão produzidas manualmente seguindo as exatas especificações daquelas fabricadas em 1957. Os veículos irão ocupar o lugar daqueles que se perderam durante o famoso incêndio na fábrica de Browns Lane.

 A volta do XKSS é o mais novo projeto da Jaguar Land Rover Classic , divisão responsável por oferecer peças e serviços para veículos clássicos das marcas britânicas em todo o mundo.

Os veículos serão produzidos com as mesmas especificações das primeiras 16 unidades produzidas em 1957 e a Jaguar irá certificar-se de cada detalhe esteja idêntico. Cada uma das nove unidades deverá ser vendida com preço que ultrapassa um milhão de libras esterlinas.

A história do XKSS começa com as três vitórias consecutivas da Jaguar em Le Mans em 1955, 1956 e 1957 com o impressionante D-Type .

Após o tricampeonato, em a 14 de janeiro de 1957, o fundador da Jaguar Sir Williams Lyons decidiu transformar os 25 veículos D-Type que já estavam produzidos para competição em versões de rua, com inúmeras adaptações externas. Nascia aí o XKSS, considerado o primeiro veículo superesportivo do mundo.

Entre estas alterações incluíram-se um para-brisa mais alto, uma porta adicional no lado do passageiro, a retirada da divisão entre condutor e passageiro, bem como a supressão do famoso spoiler atrás do banco do condutor.As novas unidades do XKSS deverão chegar aos colecionadores no início de 2017.

Relembrando o XKSS

O XKSS é uma versão do Jaguar D-TYPE , tricampeão das 24 Horas de Le Mans, adaptada para as ruas. O modelo é equipado com motor de 3.4 litros e seis cilindros em linha, capaz de desenvolver 250 cv de potência.

Equipado com câmbio manual, de 4 marchas, o modelo era capaz de sair da imobilidade aos 100 km/h em apenas 5.5 segundos e alcançar os 230 km/h de velocidade final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.