Sedã S60 e perua V60 vêm com motor sobrealimentado de 372 cavalos, tração integral e câmbio de oito marchas

A Volvo decide dobrar a produção dos esportivos da linha Polestar de 750 unidades anuais para 1.500. Com isso, dos atuais 13 países que recebem a linha especial, com uma série de detalhes exclusivos, a marca vai passar a trabalhar com 47 mercados. Boa notícia também é que o Brasil deverá estar incluído nessa conta, já que a marca avalia trazer entre 6 a 10 unidades por ano ao País, de acordo com a própria fabricante.

O que também é animador é que agora tanto o S60 quanto o V60 com sobrenome Polestar receberam novo motor 2.0, com dois tipos e sobrealimentação: compressor volumétrico para as baixas rotações e turbina que funciona com os gases de escape para as altas, capaz de gerar 372 cv , ante 356 cv do 3.0, turbo, de seis cilindros, que foi substituído. Além disso, o novo motor vem acoplado ao inédito câmbio automático de oito marchas e com sistema de tração integral  da BorgWarner.

Como sempre, a linha Polestar tem velocidade maxima limitada eletronicamente em 250 km/h, mas pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4,7 segundos (0,2 s antes do que consegue a versão 3.0). E tanto o S60 quanto a V60 ficaram 20 kg mais leves e tiveram a distribuição de peso melhorada, além de terem recebido novas rodas de aro 20, discos de freio de 371 mm e direção com assistência elétrica recalibrada. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.