Versão topo de linha LTZ é raridade nas lojas, enquanto a básica LT tem estoque baixo

Chevrolet Cruze
Divulgação
Chevrolet Cruze

Novo design, motor turbo, mais equipamentos... A nova geração do Chevrolet Cruze é definida pela General Motors como o lançamento mais importante da história da marca. Afinal, ele vem para, desta vez, fazer frente ao Toyota Corolla e Honda Civic, os líderes do segmento. Porém, pode ser que você esteja de olho em um Cruze e prefere comprar um novo agora do que esperar pela nova geração.

O preço de tabela, pelo configurador, é de R$ 81.190 na versão LT 1.8 e R$ 90.290 no LTZ 1.8. Ambos são oferecidos apenas com câmbio automático de seis marchas. Isso na cor Cinza Aztec (que mais parece um marrom escuro). Se quiser branco sólido, são mais R$ 650. Cor metálica acrescenta R$ 1.500, fazendo com que ele parta de R$ 82.690 (LT) e R$ 91.790 (LTZ).

A boa notícia é que há muitos descontos para o sedã. Logo na primeira concessionária que consultamos, achamos um LT preto por R$ 78.975, um desconto de R$ 3.715, sem fazer qualquer tipo de negociação. A outra unidade que tinham a pronta entrega era um LT 2015 branco, manual e sem bancos de couro. O vendedor disse que estava R$ 75.300, mas tinha que falar com seu gerente, pois teria um desconto maior por ser mais antigo. E o LTZ já havia desaparecido do estoque.

Na segunda concessionária apareceu um negócio ainda melhor. O LT 2016 Preto está por R$ 75.300, R$ 7.390 de desconto. Se não se importar com o 2015 na cor Cinza Grafite, consegue um por R$ 73.900, economizando R$ 8.790. Encontramos um dos poucos LTZ da pesquisa, na cor preta, por R$ 85 mil cravados, uma queda de R$ 6.790 pelo preço de tabela. A oferta dessa loja cantou a bola que veríamos no resto da busca: R$ 75 mil pelo LT e, se der sorte, um LTZ por R$ 85 mil.

Essa diferença de R$ 10 mil entre o LT e LTZ vem pela adição de sensor de chuva, airbags de cortina, sistema start-stop, tela da central multimídia sensível ao toque, GPS e acabamento em duas cores. Ambos contam com banco de couro, motor 1.8 de 144 cv e 18,9 kgfm (com etanol) e câmbio automático de seis marchas.

Chevrolet Cruze
Divulgação
Chevrolet Cruze

Claro, se dinheiro não é a questão, vale a pena esperar pela nova geração, que está prestes a ser revelada. O novo Cruze já serviu de base para a nova bolha da Chevrolet na Stock Car e um comunicado da GM Argentina foi publicado pelo site Argentina Autoblog, revelando que haverá uma apresentação para a América do Sul entre os dias 3 e 5 de maio.

Será o fim do Cruze nacional, atualmente feito em São Caetano do Sul. Agora ele será fabricado em Rosário (Argentina), para abastecer toda a América Latina. Enquanto a GM não confirma o motor nacional, o Cruze nos EUA utiliza o 1.4 turbo de 154 cv e 24,4 kgfm de torque, embnora rumores digam que o sedã argentino terá um motor 1.5 turbo de 160 cv.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.