Nem todo veículo vendido por aqui é perigoso para os passageiros, de acordo com os testes do Latin NCAP

A segurança dos carros no Brasil tem melhorado muito. Apesar de, às vezes, aparecer um veículo ou outro com um péssimo resultado nos testes de colisão do Latin NCAP, também encontramos muitos modelos capazes de tirar nota máxima na prova. Como já falamos dos carros menos seguros, agora vamos mostrar quais são os carros mais seguros vendidos no Brasil.

A metodologia da escolha é bem simples. Somamos a nota para adultos e para crianças, obtendo um valor para a segurança geral. Esse valor é numérico e vai de 0 a 34 na proteção para adultos e de 0 a 49 para crianças, com cada quesito valendo alguns pontos. Por exemplo, a instalação da cadeirinha infantil vale 12 dos 49 pontos. A média é utilizada pelo Latin NCAP para dar a nota de uma a cinco estrelas. Para determinar a posição na lista dos carros mais seguros do País, somamos as duas notas.

Metodologia usada pelo Latin NCAP no teste de colisão frontal
Divulgação/Latin NCAP
Metodologia usada pelo Latin NCAP no teste de colisão frontal

O Latin NCAP faz três tipos de testes: colisão frontal a 64 km/h contra uma barreira deformável, atingindo 40% da frente do veículo do lado do motorista; colisão lateral a 50 km/h; e colisão de poste a 29 km/h. O resultado é medido pelos sensores instalados nos bonecos e pelo nível de deformação da estrutura do veículo. Recentemente, a entidade endureceu seus critérios. Os testes de impacto lateral e contra poste são obrigatórios para todos os modelos testados e irão avaliar o controle eletrônico de estabilidade. O único da lista que encarou pelo teste mais rigoroso foi o Volkswagen Golf.

1º - Volkswagen Golf – 76,82 pontos

Nota obtida pelo Volkswagen Golf no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Volkswagen Golf no teste de colisão do Latin NCAP

O prêmio de carro mais seguro do Brasil continua a ser do Volkswagen Golf . A sétima geração do hatchback tem a melhor nota entre todos os veículos testados. Quando foi testado pela primeira vez, utilizaram o modelo mexicano, já que ainda não era produzido no Brasil. Com a mudança nos critérios do Latin NCAP, o resultado poderia ser diferente no caso de um novo teste. Não foi o que aconteceu. A entidade pegou uma unidade produzida em São José dos Pinhais (PR), que passou com tranquilidade, mesmo com o protocolo mais rígido, obtendo cinco estrelas para proteção de adultos e de crianças. Assim, o Golf é o primeiro carro a tirar nota máxima seguindo os novos critérios da o Latin NCAP. A única crítica foi quanto a proteção no impacto lateral contra poste, que ficou em um nível marginal.


2º - Honda HR-V – 60 pontos

Nota obtida pelo Honda HR-V no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Honda HR-V no teste de colisão do Latin NCAP

Por muito pouco o SUV compacto da Honda não levou o título. Mesmo contando com apenas dois airbags, foi ligeiramente melhor na proteção para adultos do que o Golf , apresentando menos danos nos bonecos de teste. O que pesou foi a pontuação para crianças, por não ser tão eficiente quanto o hatch da Volks . Mas, pela diferença, poderíamos até considerar um empate técnico.




3º - Toyota Hilux – 59,96 pontos



Nota obtida pelo Toyota Hilux no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Toyota
Nota obtida pelo Toyota Hilux no teste de colisão do Latin NCAP

No momento, a Toyota pode se orgulhar de ter a picape mais segura do país – pelo menos até a Ford conseguir compensar a gafe que tiveram com a Ranger mexicana . O que pesou foi não tem protegido tão bem o motorista, e a cadeirinha se moveu um pouco mais no impacto do que deveria.





4º - Jeep Renegade – 59,66 pontos



Nota obtida pelo Jeep Renegade no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Jeep Renegade no teste de colisão do Latin NCAP

Assim como a Hilux , o Renegade foi bem competente na proteção para motorista (até melhor do que a picape), mas não tão bem assim no quesito infantil, reduzindo sua média o suficiente para ficar abaixo do modelo da Toyota .






5º - Honda City – 57,88 pontos

Nota obtida pelo Honda City no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Honda City no teste de colisão do Latin NCAP

No caso do sedã compacto da Honda , a proteção de adultos ficou entre “bom” e “adequado”, só que também apresentou danos ao acompanhante, reduzindo sua nota. A retenção das cadeirinhas foi considera adequada, apesar de ter se movido um pouco mais, principalmente com o assento para criança de 18 meses.




6º - Toyota Corolla – 57,08 pontos


Nota obtida pelo Toyota Corolla no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Toyota Corolla no teste de colisão do Latin NCAP

Se considerássemos apenas a nota para proteção de adultos, o Corolla seria o último do ranking, por não ter um resultado tão bom quanto os demais. O que segurou foi a proteção infantil embora tenha sido capaz de impedir apenas um deslocamento maior no impacto.





7º - Honda Fit – 55,74 pontos


Nota obtida pelo Honda Fit no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Honda Fit no teste de colisão do Latin NCAP

Apesar de usar a mesma plataforma do City , o Fit apresentou alguns problemas na proteção para crianças que pesou na nota. Algumas cadeirinhas infantils não passaram no teste quando colocadas em determinadas posições do banco traseiro, por não conseguirem ser instaladas.





8º - Volkswagen Up! – 55,4 pontos

Nota obtida pelo Volkswagen Up! no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Volkswagen Up! no teste de colisão do Latin NCAP

O compacto da Volkswagen parece ser frágil, mas é só impressão. Assim como na Europa, obteve uma ótima nota no Brasil, grande parte por sua carroceria estável. Só que não tem botão para desativar o airbag do passageiro, embora tenha um aviso, deixando claro que não é para instalar uma cadeirinha infantil no banco do carona.




9º - Ford Focus – 54,58 pontos

Nota obtida pelo Ford Focus no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Ford Focus no teste de colisão do Latin NCAP




A proteção para adultos do Focus é ótima, o suficiente para colocá-lo na sexta posição se ordenássemos a lista por esse critério. Porém, levou uma bronca pela advertência em relação ao airbag do carona, considerada insuficiente pelos critérios do Latin NCAP .




10º - Toyota RAV4 – 52,98 pontos


Nota obtida pelo Toyota RAV4 no teste de colisão do Latin NCAP
Reprodução/Latin NCAP
Nota obtida pelo Toyota RAV4 no teste de colisão do Latin NCAP

A versão SUV da Hilux não protegeu tão bem o acompanhante, reduzindo sua nota na proteção para adultos. Outro problema é a impossibilidade de desligar o airbag do acompanhante e o aviso sobre a instalação de cadeirinha no banco dianteiro estar fora do padrão da entidade.





VEJA TAMBÉM  OS 10 CARROS MENOS SEGUROS DO BRASIL NOS TESTES DE COLISÃO