Chefão da marca confirma planos de aproveitar base das picapes na próxima geração

Mitsubishi L200
Divulgação/Mitsubishi
Mitsubishi L200

A Nissan já planeja aproveitar a relação mais estreita com a Mitsubishi , agora que comprou 34% das ações e passa a ser sua controladora. Carlos Ghosn, o chefão da Renault-Nissan , diz que a próxima geração da Nissan Frontier deve compartilhar sua plataforma com a Mitsubishi L200 Triton .

“É bem possível que usaremos a mesma plataforma, mas iremos desenvolver os carros de forma diferente, porque os clientes não são os mesmos”, declarou o executivo. “Mas ao invés de ter duas plataformas diferentes, nós podemos usar a mesma plataforma, mas ter produtos completamente diferentes. O custo de desenvolvimento e compra será menor.” Não falou nada sobre a possibilidade de usar a mesma tecnologia para motores.

Apesar da ideia de Ghosn, esse compartilhamento deve levar anos para acontecer, já que ambas as picapes acabaram de chegar à suas novas gerações. A Frontier já tem produção confirmada para 2017 na Argentina, de onde irá abastecer o resto da América Latina. Já a L200 tem passaporte carimbado para o Brasil, importada da Tailândia e irá conviver com o modelo atual, que segue em produção por aqui.

Resta saber como essa nova base irá mexer com a Renault e Mercedes-Benz . A arquitetura da Frontier atual será usada na Renault Alaskan e na picape da Daimler, que pode ser batizada como Classe X . Se ambas tiverem sucesso, é possível que a mesma plataforma seja usada para as cinco picapes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.