Governo acusa marcas de usar equipamento para manipular índices de poluentes

Fiat 500X diesel
Divulgação/Fiat
Fiat 500X diesel

Com a ascensão do “dieselgate” na Europa, o governo alemão começou a investigar outras marcas além da Volkswagen , para descobrir se outras empresas estavam manipulando as emissões de poluentes. Descobriram que mais 15 fabricantes apresentam irregularidades. Duas delas, Fiat e Opel (o braço europeu da Chevrolet ), foram intimadas a prestar esclarecimentos.

O ministro dos transportes da Alemanha, Alexander Dobrindt, diz que Fiat e Opel devem se encontrar com o governo para responder todas as perguntas do Kraftfahrt-Bundesamt (KBA), órgão responsável pelo tráfego no país, sobre os testes realizados. Segundo o KBA, um carro da Fiat desligou o sistema de controle de poluentes logo depois de terminar o teste oficial. Dois carros da Opel , o Insignia e a Zafira (que não é a mesma que foi vendida aqui), também apresentaram emissões de óxido de nitrogênio acima do limite.

A Fiat ainda não se manifestou sobre o assunto. Já a Opel disse em nota que não fez nenhuma manipulação. “Novamente queremos deixar claro que não utilizamos nenhum programa que reconhece se o carro está passando por um teste de emissão de poluentes. Essa declaração é suportada por testes extensivos feitos em vários países”, afirma a marca.

Com as investigações feitas na Alemanha, 15 marcas foram acusadas por terem apresentar um resultado diferente do oficial: Alfa Romeo , Audi , Chevrolet , Dacia , Fiat , Hyundai , Jaguar , Jeep , Land Rover,  Mercedes-Benz , Nissan , Opel, Porsche , Renault e Suzuki . O teste foi realizado com 53 modelos e 22 deles emitiam uma alta taxa de óxido de nitrogênio e possuíam um aparelho que o governo alemão desconhece o uso, aumentando as suspeitas de fraude.

Os veículos possuem uma tecnologia que, sob uma temperatura específica, desliga o sistema que filtra a emissão do poluente pelo escapamento. Há uma legislação que permite o uso desse equipamento, para proteger os motores em situações de baixa temperatura, mas as autoridades suspeitam que as fabricantes estejam usando esse equipamento para quebrar as regras. O equipamento é feito pela Bosch.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.