Chamado Gigafactory, complexo totalmente renovável e tem capacidade para gerar 25 gigawatts por hora

Tesla Gigafactory
Reprodução/YouTube/Above Reno
Tesla Gigafactory

Com 400 mil reservas feitas ao redor do mundo, o Tesla Model 3  (que está confirmado para o Brasil)  vai precisar de muitas baterias para dar conta do recado. Elon Musk, o chefão da Tesla , se adiantou e já preparava uma fábrica especializada em produzir essas baterias. Ao que tudo indica, o complexo está pronto, pois um convite enviado a clientes vazou na internet e confirma a inauguração para o dia 29 de julho.

A informação é surpreendente, já que a agência Bloomberg disse no começo do mês que a construção da fábrica estava em 14%. Quando anunciou a fábrica, Musk disse que ela ficaria pronta em 2016, para começar a produzir em 2017. Com o sucesso do Model 3 na pré-venda, os planos devem ter sido adiantados para suprir a demanda.

Tesla Gigafactory
Divulgação/Tesla
Tesla Gigafactory

Chamada Gigafactory, a enorme fábrica de 464.515 metros quadrados no estado de Nevada (EUA), será movida inteiramente com o uso de energia de fontes renováveis – a projeção do complexo mostrava que todo o teto será coberto com células solares. Em sua capacidade máxima de produção, deve gerar 50 gigawatts por hora, o suficiente para encher as baterias de 500 mil carros da Tesla por ano.

Fruto de um investimento de US$ 5 bilhões, a Gigafactory deve ajudar a Tesla a reduzir os custos das baterias em, no mínimo, um terço, com a produção em massa. É tão grande que, sozinha, será responsável por dobrar a fabricação de baterias de lítio-íon no mundo. Além disso, o complexo também produz baterias para uso em casas e prédios, que começaram a ser vendidas em 2015. A redução no custo vai ajudar a manter o Model 3 com o preço de US$ 35 mil (aproximadamente R$ 126 mil) anunciados anteriormente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.