Construído em 1962, Carroll Shelby nunca vendeu o esportivo que preparou com as próprias mãos

Volta e meia aparece um carro sendo leiloado com uma bela história. Pode ser o Jaguar E-Type do designer que criou o logo dos The Beatles  ou um modelo extremamente raro como o Porsche 911 GT1 Evolution . Ainda assim, dificilmente veremos um veículo tão especial quanto o primeiro Shelby Cobra , construído por Carroll Shelby em 1962 e que nunca trocou de dono.

Caroll pegou o conversível inglês AC Ace e deu um jeito de colocar o motor 4.3 V8 da Ford sob o capô. Começava ali a Shelby American, uma das preparadoras mais famosas do mundo. O pequeno Ace virou um foguete. A revista norte-americana Road & Track testou o esportivo em 1962 e marcou uma aceleração de 0 a 96 km/h em 4,2 segundos, com velocidade máxima de 246 km/h.

Foi muito utilizado por Shelby como carro de imagem, pintado várias vezes em cores diferentes, para dar a impressão de que era um carro de produção. Era uma baita mentira, já que levou sete meses para que a empresa tivesse outro Cobra em sua garagem. E nunca foi restaurado, com marcas de desgaste na pintura e os bancos estão muito judiados, com o forro estragado. Ou seja, está do jeito que Shelby deixou e tem que continuar assim.

Vender um carro destes pode parecer pecado, mas é o que Shelby queria. Não fazemos ideia de quanto ele pode conseguir no leilão, que terá outras unidades do Cobra . No começo do ano, duas unidades do Cobra foram vendidas por um pouco mais de US$ 1 milhão cada, então é claro que esse aqui irá conseguir muito mais do que isso. O leilão acontece nos dias 19 e 20 de agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.