Previsto para chegar às lojas em 2018, esportivo usará motor V12 central e chassi de fibra de carbono

Desde que a Aston Martin e a Red Bull anunciaram que fariam um carro juntas, aguardávamos pelas primeiras informações sobre essa máquina. Não ganhamos as informações de desempenho. Em compensação, apresentaram o carro na Inglaterra, recheado de técnicas para ajudar na aerodinâmica. Parece mais um modelo de corrida, mas, acredite, ele pode rodar nas ruas.

LEIA MAIS: Este Aston Martin foi encontrado após 30 anos de abandono

Antes de falar do design, vamos para o pouco que sabemos da mecânica. Será equipado com o V12 aspirado da Aston Martin , um motor totalmente novo – atualmente, a marca está usando um V12 biturbo no DB11. Fica montado no centro do carro, que conta com apenas dois assentos e chassi de fibra de carbono. Já adiantaram que terá uma relação peso-potência de 1:1, embora não tenham dito os valores.

Repare bem nas curvas do AM-RB 001 . Coisa que saiu da mente de Adrian Newey, chefe técnico da Red Bull Racing, conhecido por sempre encontrar métodos inovadores para resolver a aerodinâmica dos carros (pena que os motores que a equipe usa hoje na F1 não acompanham a genialidade). Newey utilizou uma solução aerodinâmica na parte de baixo do carro, da mesma forma que os carros da Fórmula 1.

LEIA MAIS: Aston Martin e projetista de F1 trabalham no carro mais rápido do mundo

A melhor parte é que esse carro será produzido. A Aston Martin prevê algo em torno de 99 a 150 unidades, todas fabricadas no complexo em Gaydon, sua mais moderna fábrica e de onde saiu o One-77 . Esse número irá incluir alguns protótipos e 25 versões exclusivas para as pistas. Pena que só deve chegar às lojas em 2018 e por alguns milhares de dólares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.