Na primeira metade de 2015, 32.876 carros importados foram vendidos. Neste ano, foram 18.200 veículos.

Entre os carros importados, o Kia Sportage é o que mais vende, com 1.893 unidades emplacadas entre janeiro e junho.
Divulgação/Kia
Entre os carros importados, o Kia Sportage é o que mais vende, com 1.893 unidades emplacadas entre janeiro e junho.

A queda nas vendas de veículos foi ruim para o mercado nacional, que recuou 25% no primeiro semestre do ano . No entanto, é um resultado muito melhor do que o dos carros importados, que tiveram uma queda de 44,6%. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa) , foram emplacados 18.200 carros de janeiro até junho, contra 32.876 veículos no mesmo período de 2015.

Junho foi um mês melhor do que maio, com alta de 3,4% nas vendas, de 2.696 para 2.788 unidades. Se comparado com o mesmo mês de 2015, quando 5.104 unidades foram vendidas, o resultado é 45,4% pior. José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors e da Abeifa , vê a leve alta de junho com otimismo, acreditando que isso sinaliza uma melhora para o segundo semestre , aliada à queda do valor do dólar.

Carros premium na liderança

Apesar da dificuldade da Kia para manter-se desde 2012, quando o governo aumentou o IPI para carros importados, o Sportage continua fazendo sucesso, ajudando a marca a ter uma participação de 27,45% de mercado entre os importados. O SUV acumula 1.893 unidades de janeiro até junho, e as vendas podem aumentar agora que quarta geração foi lançada no Brasil .

A liderança do utilitário coreano está ameaçada pelo crescimento do Land Rover Discovery Sport , que emplacou 1824 unidades desde o início de 2016. Tornou-se uma alternativa mais barata ao Range Rover Evoque , com design semelhante. Ambos passaram a ser fabricados no Brasil , no novo complexo da Jaguar Land Rover em Itatiaia (RJ) – que, em breve, deve montar a versão nacional do sedã XE .

Não foi muito melhor para BMW , Chery , Mini e Suzuki , as quatro marcas de carros importados associadas à Abeifa que tem produção local. Somadas, emplacaram 1.290 unidades, um leve aumento comparado aos 1.231 veículos vendidos em maio. Mas, comparado ao ano passado, foi uma queda de 69,7%, quando foram emplacadas 4.258 unidades. No acumulado, somam 5.227 unidades, 55,7% ante as 11.806 unidades do mesmo período de 2015.

As marcas chinesas continuam a sofrer com os impostos e a alta do dólar. Quem teve o melhor resultado foi a Lifan , que emplacou 1.842 unidades até agora, sendo que apenas o modelo X60 teve 1.105 unidades vendidas. Isso é quase o que a JAC Motors vendeu desde o início do ano, contando 1.403 unidades. A Chery , única das chinesas com produção local, emplacou apenas 519 unidades desde janeiro. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.