Seu primeiro contato com o carro é o test-drive, então vale tudo para ter certeza que é uma boa compra

Sempre faça um test-drive do carro que está pensando em comprar. Pode não ser aquilo que você imagina ou espera.
Divulgação
Sempre faça um test-drive do carro que está pensando em comprar. Pode não ser aquilo que você imagina ou espera.

Aquele carro que você está de olho na concessionária pode ser lindo, ter bons equipamentos e, no papel, ótimo desempenho. Mas basta dirigir um pouco mais que para descobrir que ele é uma decepção. Aproveitar bem um test-drive vai evitar que passe dor de cabeça por anos até conseguir trocar de veículo. Para te ajudar, iG Carros vai te dar 10 dicas para tirar o máximo da experiência.

1- Ajuste tudo com calma

Por mais que o vendedor tenha pressa, ajuste o banco, o volante, o cinto de segurança e os espelhos retrovisores com calma (siga nosso guia para evitar pontos cegos ). Se deixar isso para depois que comprar, pode descobrir que o banco é desconfortável , que a posição de dirigir é cansativa ou encontrar um ponto cego que não pode ser resolvido. É melhor encontrar os problemas antes para não se arrepender.

2- Use todos os bancos

Por mais que você vá sentar no banco do motorista a maior parte do tempo, não custa nada experimentar também os assentos traseiros e o do passageiro na frente. Teste os encostos da cabeça e veja se o acabamento é agradável , tanto dos bancos quanto da superfície das portas e console. Se pretende ter filhos um dia, vale a pena pegar uma cadeirinha infantil emprestada e ver se a instalação é fácil e segura (desnecessário se tiver ISOFIX). Afinal, não quer acabar com um dos carros menos seguros do Brasil .

3- Abra o carro por completo

Esse é um dos defeitos que não percebemos antes até passar por um aperto. Algumas portas e a tampa do porta-malas podem ter um ângulo de abertura ruim , atrapalhando o acesso. Veja também a altura da ponta da porta em relação ao solo, para evitar surpresas quando parar do lado de uma guia mais alta. Abra também compartimentos como o porta-luvas ou porta-trecos no console central.

4- Mexa na central multimídia

Com tantos sistemas diferentes utilizados nas centrais multimídias, vale a pena parar um pouco para xeretar no sistema do carro. Pareie seu celular pelo Bluetooth e faça uma ligação . Toque as músicas que estão no celular e coloque um pendrive. Se tiver GPS, coloque um endereço qualquer para ver como funciona a visualização e as instruções do navegador. Se tudo for muito difícil de usar, talvez não valha a pena comprar como opcional.

5- Pergunte tudo e mais um pouco

Já que o vendedor vai te acompanhar no test-drive , aproveite para perguntar tudo o que puder. Para que serve cada botão diferente, como ligar ou desligar alguma função, quanto o carro faz por litro de combustível e quanto está custando as peças de reposição. É seu direito perguntar e é o dever dele responder . É melhor do que descobrir depois que não consegue desligar o airbag do passageiro ou que o carro não tem entrada USB.

6- Teste o rádio e depois dirija

Antes de sair, ligue o rádio e veja como estão as caixas de som, se é fácil de mexer e todas as funções. Depois disso, deixe-o desligado. É melhor que fique com os ouvidos atentos para o nível de ruídos do carro e qualquer barulho estranho . Além do mais, isso aumenta sua percepção para outras coisas, como o trabalho da suspensão para amortecer as irregularidades do asfalto.

7- Ar-condicionado no máximo

Pode estar um frio de congelar, ligue o ar-condicionado no máximo antes de dirigir . Existem vários bons motivos para isso. Além de verificar a força do sistema de ventilação, podemos descobrir se é muito barulhenta quando o carro está em movimento. Com o ar ligado, o motor perde um pouco de potência, principalmente os 1.0. Vale ver como o veículo vai se comportar nessa situação.

8- Vá de porta-malas cheio

É trabalhoso, mas vale a pena você levar algumas malas quando for fazer o test-drive. Encha o porta-malas, para ter certeza que é fácil de usar e tem a capacidade prometida pela fabricante . Rebata os bancos para conferir como fica o espaço. Além disso, com o carro cheio, o desempenho muda bastante, o que é ideal para ter certeza que ele não vai te deixar na mão na hora de viajar nas férias.

9- Manobras de estacionamento

Antes de sair, aproveite para fazer algumas manobras comuns de estacionamento. Gire o volante todo para um lado e veja se ele faz uma curva muito aberta ou mais fechada (verificando assim o diâmetro de giro). Tente fazer uma baliza . Se tiver sensor de estacionamento ou câmera de ré, melhor ainda, pois assim você avalia se o sistema é bom ou não.

10- Faça o seu caminho ou nem pensar

Por mais que o vendedor insista em fazer um trajeto pré-determinado, faça seu próprio caminho. Crie um roteiro que passe por ruas com asfalto irregular , com lombadas e curvas. São essas situações que vão te mostrar como o carro se comporta de verdade. Se o vendedor disser que não dá tempo por causa da fila, não recue. Marque o test-drive para outro dia ou procure outra concessionária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.