O recall é um direito seu, garantindo que seu veículo não terá problemas de fabricação. Saiba como funcionam as campanhas de chamamento

Airbags defeituosos da Takata elevou a quantidade de recalls, afetando 1,7 milhões de veículos.
Divulgação
Airbags defeituosos da Takata elevou a quantidade de recalls, afetando 1,7 milhões de veículos.

Embora muitas pessoas torçam o nariz e tratem o recall como um indicativo de qualidade do carro, a verdade é que esse tipo de convocação é algo bom para os consumidores. Toda empresa comete algum erro com algum produto, pode ser tanto de concepção quanti de fabricação. Com o recall , temos a garantia de que o veículo será arrumado de forma que não cause acidentes – ou, na pior das hipóteses, seja tirado de linha e o dono seja ressarcido, como no famoso caso da picape Troller Pantanal , recall s-de-carros-mais-absurdos-ja-feitos.html"um dos recall s mais absurdos já feitos .

Também é interessante para as marcas fazerem um recall . Pode ser que o custo para reparo seja alto, mas é melhor do que a alternativa: um belo processo movido pelos clientes. Foi o que aconteceu com algumas empresas como Ford e General Motors , que escolheram esconder problemas e enfrentaram a justiça, em alguns dos maiores escândalos da indústria automotiva . Em outros casos, não há escolha, recall -de-12-milhoes-de-veiculos-nos-eua.html"como a situação com os airbags da Takata .

Como se informar sobre uma convocação

Por lei, toda fabricante deve divulgar o início de uma campanha de chamamento de seus veículos. Ao descobrir o defeito, elas informam o Procon e o Ministério da Justiça , logo depois iniciando a divulgação do informe. A convocação deve ser publicada em mídias de grande circulação, como TVs, rádios e jornais. O site da marca também deve manter uma seção destinada à recalls , permitindo a consulta depois da publicação na mídia.

Se mesmo assim não conseguir descobrir, existem outras ferramentas que podem ajudar. O site do Denatran possui um sistema de busca, chamado recall .serpro.gov.br/"Consulta R ecall . Basta digitar o número do chassi do seu carro e o código de verificação. O recall .asp"Procon  também mantêm bancos de dados com todos os recalls feitos, com um sistema de pesquisa para o público.

Fui convocado, e agora?

Antes de mais nada, fique tranquilo sobre o custo do reparo. A lei garante que o conserto deve ser gratuito, já que foi uma falha de fabricação. Entre em contato com uma concessionária de sua preferência e agende o reparo. O serviço deve ser feito, independente se você não estiver em dia com as revisões ou se perder a data da campanha. A exceção é quando a fabricante faz um recall em duas fases, primeiro alertando do defeito para arrumar na segunda fase.

E se eu não fizer o reparo

Ignorar um recall pode sair caro. Dependendo do problema, pode colocar sua vida e das outras pessoas em risco, por afetar o controle do veículo em movimento. Não há nenhuma penalidade para o proprietário. O recall fica registrado no Renavam do veículo e é possível fazer uma consulta para descobrir qualquer campanha pendente – algo útil caso vá comprar um usado. Se não fizer o reparo e o comprador descobrir, ele pode usar isso para pechinchar.

Meu carro está com um defeito. É caso de recall ?

Problemas pontuais não são considerados defeitos de fabricação. Ele só será considerado um caso para recall se a marca descobrir que um lote inteiro tem um mesmo problema. Entre em contato com a fabricante e informe o problema. Se pesquisar a internet e encontrar outros proprietários com o mesmo defeito, e a fabricante não responder, considere fazer uma denúncia no Procon . Dessa forma, a justiça pode obrigar um recall , como no caso da Ford com o câmbio PowerShift .

Posso arrumar o carro em outra oficina?

Na maioria dos casos, não. Um reparo só pode ser feito em uma oficina não autorizada caso a fabricante autorize por escrito. Ela não pode garantir que o serviço feito por um mecânico que não conhece vá resolver o defeito. Se decidir não fazer na concessionária ou oficinal autorizada, a responsabilidade será completamente sua e do mecânico que fez o serviço. Ou seja, em caso de acidente por causa do problema que foi motivo do recall , a culpa será sua.

Há outra situação que pode acontecer. Às vezes, você identificou o problema, avisou a fabricante mas não fizeram o recall . Então decide arrumar o defeito você mesmo apenas para, alguns dias depois, começar a campanha de recall . Se isso acontecer, é possível exigir o reembolso para a marca, já que o erro foi dela por demorar para reconhecer o erro e iniciar a campanha de reparo.

E se o reparo demorar para ser feito?

A fabricante não pode te deixar esperando para fazer o serviço após a convocação do veículo. Falta de peça em estoque ou demora para terminar a manutenção te dá o direito para procurar os órgãos de defesa do consumidor. Mesma coisa caso o recall seja feito em duas fases, pois a marca deve buscar por uma solução com rapidez, pelo risco de acidentes serem causados pelo defeito.

A maioria dos defeitos é de solução rápida, levando 30 minutos ou uma hora para realizar o reparo. Em alguns casos mais raros, pode demorar mais tempo. Nessas situações, a marca devem oferecer alternativas para compensar o tempo sem o carro, como um veículo reserva ou corridas de taxi. É um direito oferecido por lei, que pode ser exigido da fabricante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.