Equipamento pode evitar multas, contribui com o conforto, ajuda a economizar combustível e tem evoluído ao longo do tempo

Piloto automático é um equipamento que vem se tornando cada vez mais comum nos carros
Divulgação
Piloto automático é um equipamento que vem se tornando cada vez mais comum nos carros

Um dos equipamentos que tem de tornado cada vez mais comum nos carros produzidos em série atualmente é o controlador de velocidade de cruzeiro, também conhecido como “ piloto automático” . Antes visto como um item sofisticado que vinha apenas em modelos de luxo, este item pode servir, inclusive, como aliado para evitar multas de trânsito, principalmente nas estradas.

Ao selecionar uma determinada velocidade, o dispositivo a mantém, acelerando o carro automaticamente se for preciso. Tanto nos sistemas mais simples quanto nos sofisticados, ao pisar no freio ou no acelerador o piloto automático é desativado temporariamente. Mas volta a funcionar ao acionar o sistema.

LEIA MAIS:  Conheça os carros automáticos mais em conta do Brasil

Os primeiros modelos de piloto automático funcionavam sem ajuda da eletrônica. Um servo a vácuo movia o cabo do acelerador, que era puxado para acelerar ou empurrado para reduzir a velocidade, dispensando o uso do acelerador.

Nos sistemas mais modernos, entretanto, é possível ajustar uma distância fixa do carro que segue à frente. Assim, a velocidade vai aumentando ou reduzindo conforme a proximidade do obstáculo. Tudo é controlado com ajuda de um mostrador digital no painel que mostra os ajustes de maneira intuitiva.

LEIA MAIS:  Audi A4 mistura elegância e esportividade com vídeo-game

Sabendo usar, piloto automático pode ser um aliado

Ao contrário do que muitos podem imaginar, o piloto automático também passou a funcionar em modelos com câmbio manual depois que os carros passaram a ter sensores que informam a velocidade para a central eletrônica de comando. Com caixa manual, toda vez que a embreagem é acionada o sistema é desligado na maioria dos modelos disponíveis hoje em dia. Em alguns, porém, ao reduzir uma marcha o piloto automático continua ativo. Entretanto, se aparecer uma subida muito íngrime pelo caminho, o sistema é novamente desligado.    

Além de evitar multas, já que mantém sempre a velocidade programada, o piloto automático pode ajudar na economia de combustível. Mas o papel do motorista é fundamental. Isso porque há situações em que o controlador de velocidade de cruzeiro vai acelerar o carro, como numa subida. Em declives também. Enquanto o motorista tiraria o pé do acelerador, provocando corte de combustível, o sistema manteria uma certa aceleração. A vantagem do piloto automático é que a aceleração acontece de maneira mais suave, o que favorece a redução de consumo no plano. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.