Levantamento da empresa Carglass aponta que bolsa é o alvo principal dos ladrões, seguido pelo estepe dos carros

Os roubos e furtos de bolsas conseguiu superar o de estepes, em casos que o bandido quebra o vidro do carro para pegar algo que está dentro do veículo.
Divulgação
Os roubos e furtos de bolsas conseguiu superar o de estepes, em casos que o bandido quebra o vidro do carro para pegar algo que está dentro do veículo.

Bolsas de mulher largadas dentro dos veículos e os estepes são os itens mais visados pelos bandidos na região Sudeste, segundo a pesquisa da Carglass , especialista em reparo e troca de vidros automotivos. O levantamento considera apenas furtos e roubos em que os ladrões quebram os vidros para ter acesso ao interior do veículo e subtrair os itens, levando em conta os reparos feitos a pedido de clientes.

LEIA MAIS: Estepes - 5 cidas de manutenção para manter o pneu reserva em dia

A pesquisa mostra que, em 14% das ocorrências, o ladrão levou uma bolsa . O estepe foi o segundo item mais roubado, em 12% dos casos. É a primeira vez que o estepe é superado, após três anos seguidos como o item mais visado pelos bandidos. Aparelhos de som respondem por 11% dos incidentes, seguidos por objetos pessoais (10%) e telefones celulares deixados dentro do veículo (7%).  A pesquisa foi feita com base em 121 pedidos de clientes para troca ou reparo dos vidros.

LEIA MAIS: Engarrafamento - As cidades com o pior trânsito do Brasil

Os furtos e roubos desses itens aconteceram mais `a noite, o que corresponde a 52% das ocorrências. Os períodos da manhã e tarde estão empatados, ambos representando 24% dos casos. Em 98,35% dos roubos, o ladrão quebrou os vidros laterais para ter acesso ao estepe ou a bolsa . Os 1,65% restantes foram de casos em que o meliante escolheu danificar o vidro traseiro.

Carros um pouco mais seguros

Em 35% dos casos, os donos dos veículos deram sorte. Os bandidos quebraram os vidros mas não levaram nada. Milton Bissoli, executivo da Carglass, atribui esses casos à eficiência dos novos sistemas de alarme e segurança, dificultando a vida dos ladrões para retirar um item de dentro do carro a tempo de fugir – principalmente no caso do estepe e do som automotivo, que requerem mais esforço.

LEIA MAIS: Seguro de carro pode ficar mais em conta

A recomendação de Bissoli é a mais óbvia possível: não deixe bolsas , mochilas e outros pertences à mostra no veículo. Se precisar deixar no carro, guarde no porta-malas ou esconda embaixo dos bancos. Tente ficar atento a onde vai deixar seu carro estacionado ou mesmo como é a região – já que os roubos acontecem quando estamos presos nos congestionamentos. No caso do  estepe , é uma boa ideia investir em alguma proteção extra, como uma trava antifurto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.