Bolsa inflável com defeito continua sendo colocada em automóveis da Ferrari e Mercedes-Benz. Marcas irão realizar a troca do airbag em 2018

Ferrari GTC4 Lusso
Divulgação
Ferrari GTC4 Lusso

Os airbags da Takata continuam a ser um problema para muitas fabricantes . O Senado dos Estados Unidos divulgou um relatório que indica que todos os carros da Ferrari à venda no momento utilizam o equipamento. E não está sozinha. A Mercedes-Benz também continua equipando seus carros com as bolsas infláveis defeituosas. Ambas devem fazer um recall até o fim de 2018 para substituir o item.

A convocação irá afetar as Ferrari California T , GTC4 Lusso , 488 GTB , 488 Spider , F12 Berlinetta e F12 TdF . Alguns modelos anteriores também devem ser chamados, como a Ferrari FF , que já saiu de linha, mas consta na lista do senado norte-americano. Entre os carros da Mercedes-Benz já confirmados, estão o Classe E Coupé e Conversível, e a van Sprinter .

Apesar de ser uma decisão polêmica, nenhuma das duas está fazendo algo ilegal. O defeito apresentado pelo airbag da Takata é uma deterioração causada pela umidades, afetando o componente químico que enche a bolsa. Como leva um tempo para que esse componente seja afetado o suficiente para representar um risco, seu uso não é proibido pelo governo. Por isso que ambas já agendaram o recall para 2018.

Até lá, tanto a Daimler quanto a Ferrari esperam que a Takata já tenha encontrado uma solução definitiva para os airbags. A fabricante enfrenta sérios problemas financeiros e vem pedindo ajuda para as montadoras e os clientes para conseguir cobrir os custos das substituições, enquanto procura por alguém interessado em comprar a empresa – algo que ficou mais difícil depois de descobrirem que estava manipulando informações  sobre os airbags.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.