Com novo design, Chevrolet Tracker será atração do Salão do Automóvel. Saiba mais sobre como ficou o SUV reestilizado

Apresentado no início do ano, o Chevrolet Trackerchega às lojas nos EUA mais caro, por US$ 21.895.
Divulgação
Apresentado no início do ano, o Chevrolet Trackerchega às lojas nos EUA mais caro, por US$ 21.895.

Enquanto aguardamos pelo Salão do Automóvel, em novembro, para conhecer o novo Chevrolet Tracker pessoalmente, os americanos enfim podem começar a adquirir o utilitário renovado. Os valores chamaram a atenção, pois o SUV agora parte de US$ 21.895 (o equivalente a R$ 70.957 em conversão direta), US$ 700 a mais do que o preço do modelo pré-facelift.

LEIA MAIS: Novo Chevrolet Cruze chega ao Brasil a partir de R$ 89.990

Conhecido como Trax nos EUA, o Chevrolet Tracker é oferecido em três configurações: LS, LT e Premier. Vem com a central multimídia MyLink, conectada a uma tela sensível ao toque de sete polegadas compatível com Android Auto e Apple CarPlay – é a mesma versão do sistema já oferecido no Brasil no Cobalt, Cruze, Prisma, Onix e S10. Como todos os carros novos da Chevrolet, o utilitário já vem com o assistente OnStar.

O Chevrolet Tracker terá duas motorizações: 1.8 de 144 cv e 1.4 turbo de 153 cv, este último vindo do novo Cruze.
Divulgação
O Chevrolet Tracker terá duas motorizações: 1.8 de 144 cv e 1.4 turbo de 153 cv, este último vindo do novo Cruze.

Por lá, aparece com duas motorizações. as versões LS e LT usam o já conhecido 1.8 de 144 cv (aqui oferecido na versão flex), com transmissão manual de seis marchas. O Premier adota o novo motor 1.4 turbo de 153 cv e 24,5 kgfm de torque usado no Cruze, combinado ao câmbio automático de seis marchas. Ainda não se fala sobre a chegada do Tracker com essa motorização ao Brasil.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix e Prisma ganham nova cara. Hatch parte de R$ 44.890

As novas linhas são inspiradas na nova linguagem de design da marca, já vista na segunda geração do Cruze. Os faróis ficam colados na primeira grade, onde fica também o logo da marca, formando uma linha só. Ao contrário do que aconteceu com Onix e Prisma renovados, o Tracker usa faróis mais parecidos do Cruze, mais finos e alongados.  A segunda grade fica mais abaixo, chegando até o para-choque.

A cabine do Chevrolet Tracker fica mais agradável, mudando as linhas e com novo painel de instrumentos, abandonando o cluster do Agile.
Divulgação
A cabine do Chevrolet Tracker fica mais agradável, mudando as linhas e com novo painel de instrumentos, abandonando o cluster do Agile.

Renovaram também a cabine do Chevrolet Tracker. O painel de instrumentos deixou de lado o cluster com velocímetro digital (semelhante ao de Onix e Prisma), agora com conta-giros e velocímetro analógicos, e uma pequena tela monocromática para o computador de bordo na parte direita. Todo o console central foi alterado, mudando a posição dos botões e saídas de ar, o que deixou a tela do sistema multimídia subir um pouco mais.

LEIA MAIS: Chevrolet S10 reestilizada chega sem mexer nos preços

Ainda não confirmaram toda a lista de equipamentos por versão. Sabemos que o Tracker LS usa faróis de halogêneo com projetor, adicionando luzes de LED nas versões LT e Premier. Ocupando o topo da linha do Chevrolet Tracker e substituindo a configuração LTZ, o modelo Premier conta com rodas aro 18 de alumínio. Vem, de série com sistema keyless e ar-condicionado.

Chega este ano

O Chevrolet Tracker renvoado é uma das novidades da marca com lançamento marcado ainda para 2016 – a fabricante prometeu 12 veículos para este ano. Já era esperado que estivesse no Salão do Automóvel, em novembro, o que foi confirmado em uma apresentação da organização do evento, onde estará ao lado do novo Camaro e da versão hatchback do Cruze, que só chega às lojas em 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.