Com mudanças pontuais, Kia Soul aposta em mais economia. Apresentação no ocidente será em novembro, durante Salão de Los Angeles

O Kia Soul recebeu uma leve atualização no design, como novos para-choques, lanternas e faróis de neblina em LED e motor 1.6 mais econômico.
Divulgação/Kia
O Kia Soul recebeu uma leve atualização no design, como novos para-choques, lanternas e faróis de neblina em LED e motor 1.6 mais econômico.

A Kia revela na Coreia do Sul o Kia Soul reestilizado. Assim como aconteceu com a chegada da segunda geração, o modelo mudou muito pouco no design, limitando-se a mudar os para-choques dianteiros e traseiros, e um novo pacote que adiciona saias laterais na cor preta. A estreia no ocidente é esperada para o Salão de Los Angeles, na última semana de novembro, chegando ao Brasil apenas em 2017.

LEIA MAIS: Nova geração do Kia Sportage vai de R$ 109.990 a R$ 134.990

O que ajuda a denunciar as mudanças do Kia Soul renovado é o para-choque na cor preta, enquanto o atual é pintado na cor do veículo. Tem um novo design, com uma grade bem mais espaçada. Logo acima, entre os faróis, a pequena grade, batizada pela Kia como “focinho de tigre”, está ligeiramente diferente, com um espaço quase imperceptível entre a área cromada e o resto do capô – é tão sutil que pode passar despercebido por muitos.

O motor 1.6 GDI do Kia Soul foi atualizado. Continua a gerar 136 cv com injeção direta, mas agora tem um rendimento estimado em 11,9 km/l.
Reprodução/Kia-World
O motor 1.6 GDI do Kia Soul foi atualizado. Continua a gerar 136 cv com injeção direta, mas agora tem um rendimento estimado em 11,9 km/l.

Os faróis dianteiros tem uma leve mudança no desenho interno, enquanto as luzes de neblina e as lanternas traseiras passam a contar com lâmpadas de LED. Falando na traseira, a única mudança, tirando os faróis, é o para-choque, também na cor preta e que vai até as luzes auxiliares nas pontas. Se pagar um pouco mais pelo pacote especial, ganha alguns detalhes, como um filete vermelho no para-choque dianteiro e saias laterais pretas.

O conceito Kia Trailster era um estudo de como seria um Kia Soul com tração nas quatro rodas e design mais aventureiro.
Divulgação/Kia
O conceito Kia Trailster era um estudo de como seria um Kia Soul com tração nas quatro rodas e design mais aventureiro.

A inspiração para o facelift do Kia Soul veio do conceito Trailster, apresentado no Salão de Chicago (EUA) de 2015. No entanto, o protótipo adiantava como seria um Soul com capacidade aventureira, equipado com tração nas quatro rodas. Ficou só na ideia, já que o modelo renovado não recebeu uma variante dessas, recebendo apenas uma pequena parte do design do para-choque. Até o interior é o mesmo, sem mudar uma única linha.

LEIA MAIS: Após atraso, Kia começa a produzir novo Cerato no México

Mais econômico

Mexeram um pouco na mecânica. O motor 1.6 GDI continua a mover o Kia Soul, atualizado para consumir menos combustível, e que gera 136 cv e 16,4 kgfm de torque. Combinado ao câmbio automático de seis marchas, que também foi revisado, a Kia promete um rendimento de 11,9 km/l. É uma ligeira melhor sobre os atuais 11,6 km/l. Existe a versão 1.6 diesel de 136 cv, de consumo estimado em 15,2 km/l.

LEIA MAIS: Kia adia chegada do hatch Rio ao Brasil para 2017

Como aconteceu na mudança de geração, o Kia Soul nacional deve continuar usando o 1.6 GDI de 128 cv, diferença causada pela ausência da injeção direta no motor. Já a nova transmissão automática de seis marchas deve vir para o modelo que será vendido no Brasil. Não espere tanto pelo novo Soul, já que o carro vende mais de 80% menos do que conseguia no passado. Em 2011, emplacou 25.837 unidades. Neste ano, de janeiro até julho, vendeu apenas 244 unidades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.