Chefão da marca italiana, Sergio Marchionne, anuncia que mais uma unidade da LaFerrari Aperta será fabricada. Valor ainda não foi divulgado

O presidente e CEO da Ferrari , Sergio Marchionne confirma que apenas uma unidade do supercarro híbrido Ferrari LaFerrari será fabricada para arrecadar dinheiro em benefício das vítimas dos forte terremotos que atingiram a Itália  quarta-feira passada (24) passada. De acordo com com o último levantamento, 293 pessoas morreram por causa do abalo. Até agora, contabilizaram mais de 2.500 pessoas desabrigadas.

A produção do LaFerrari foi encerrada oficialmente no final de 2015, quando a marca completou as 499 unidades previstas. Agora, com a confirmação de que o modelo número 500 será feito, já começaram os trabalhos para a montagem do carro, que vai ser fabricado na configuração conversível, batizada de Aperta (aberta, na tradução do italiano para o português). 

LEIA MAIS: Ferrari 458 MM Speciale foi feita para apenas um único cliente

Ainda não se sabe quando a LaFerrari Aperta ficará pronta, nem a data do leilão. De qualquer forma, o felizardo que levar o carro para casa terá não apenas um exemplar único e histórico, mas também o mais potente e veloz supercarro que a marca já fez. Entretanto, a raridade não deverá sair por menos de 2,4 milhões de euros (cerca de R$ 8,7 milhões numa conversão simples),  preço que foi pago pelo primeiro exemplar do supercarro.

Como é o superesportivo

A LaFerrari LaFerrari Aperta vem com capota removível feita de fibra de carbono, material leve e resiste bastante usado nos carros de Fórmula 1.   O desempenho  é o mesmo da versão convencional, assim como o conjunto mecânico que inclui motor V12 de 800 cv que funciona com outro elétrico, de 163 cv, somando 963 cv.

Apesar dos números de desempenho  inclui uma aceleração  de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos e maxima de 350 km/h. Além disso, é possível sair de imobilidade até atingir 200 km/h em apenas 7 segundos.

LEIA MAIS: Ferrari fará recall de toda a linha 2017 para troca de airbags da Takata

Uma série de mudanças foram feitas na estrutura do conversível para que a rigidez torcional se mantivesse igual à da LaFerrari cupê. Também trabalharam a parte aerodinâmica para garantir que o coeficiente de arrasto não mude com capota aberta, o que também favorece o desempenho do supercarro.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.