Reajuste faz Honda City partir de R$ 60.900 na versão de entrada DX manual. Utilitário HR-V chega a R$ 101.400 no modelo topo de linha

Mesmo sem novidades nos equipamentos, o Honda City ficou até R$ 1.600 mais caro
Divulgação
Mesmo sem novidades nos equipamentos, o Honda City ficou até R$ 1.600 mais caro

Quem quer ser um proprietário de um carro da Honda terá que pagar um pouco mais a partir deste mês de setembro. A marca reajustou os preços de todos os seus veículos fabricados no Brasil, com aumentos que ficam entre R$ 1.200 e R$ 3.200. O Honda City chega sem mudanças na lista de equipamentos, enquanto o Fit topo de linha EXL recebe navegador por GPS e airbag lateral de cortina e o HR-V adiciona mais itens em toda as versões.

O modelo mais barato é o Honda Fit, por R$ 57.700. Também foi o que mostrou o maior acréscimo no preço, de R$ 3.200 na versão EXL, justamente a que teve novidades na lista de equipamentos. Se for optar por um sedã, o Honda City não sai por menos de R$ 60.900, na configuração DX com câmbio manual. A versão mais cara é a EXL com câmbio CVT, agora por R$ 81.400.

LEIA MAIS: Honda Civic topo de linha, ou um dos seus 10 rivais em preço

Mostrando que não está interessada na faixa de baixo dos SUVs compactos, a Honda elevou os preços do HR-V , que agora parte de R$ 79.900 no modelo LX manual. Essa versão passa a contar com rodas de liga leve de 17” e volante multifuncional. A intermediária EX, por R$ 93 mil, recebeu ar-condicionado digital, paddle shift atrás do volante e dois tweeters. No topo da linha está o HR-V EXL, com acabamento das portas em PVC, gancho de fixação dos tapetes e chave reserva do tipo keyless, por R$ 101.400.

Fábrica nova e parada

Os efeitos da crise levaram a Honda a rever seus planos para o Brasil. Ergueram uma nova fábrica em Itirapina, no interior de São Paulo. Pronto desde abril de 2015, o complexo teve o início das operações adiado duas vezes – na segunda vez, revelaram que não irá abrir tão cedo. Lá seria produzido apenas HR-V , desafogando a fábrica em Sumaré (SP) e aumentando o volume do SUV.

A marca preferiu manter os clientes esperando caso encomendassem algum de seus modelos. Conforme apurado por iG Carros , muitos concessionárias já trabalham com veículos a pronta entrega, de forma que o tempo de espera de quando o HR-V era novidade foi diminuindo naturalmente. Mesmo sofrendo com a queda nas vendas, o SUV compacto continua com um bom rítmo, ocupando a primeira colocação entre todos os utilitários.

LEIA MAIS: Fábrica da Honda em Itirapina (SP) não tem data para começar a produzir

O que pode mudar o panorama da Honda e fazer com que a fábrica em Itirapina comece a operar é a chegada da décima geração do Civic. Apagado na última versão, o sedã pode reconquistar alguns de seus clientes, demandando um aumento na produção. Com isso, a fabricante teria que flexibilizar a produção do Honda City, Fit e HR-V entre as duas fábricas, para aumentar o volume do Civic .

Honda City

Modelo

Preço novo

Preço anterior

Diferença

City DX Manual

R$ 60.900

R$ 59.400

R$ 1.500

City DX CVT

R$ 66.400

R$ 65.200

R$ 1.200

City LX CVT

R$ 69.000

------------------

------------

City EX CVT

R$ 75.700

R$ 74.200

R$ 1.200

City EXL CVT

R$ 81.400

R$ 79.800

R$ 1.600


Honda Fit

Modelo

Preço novo

Preço anterior

Diferença

Fit DX Manual

R$ 57.700

R$ 56.200

R$ 1.500

Fit DX CVT

R$ 63.200

R$ 62.000

R$ 1.200

Fit LX Manual

R$ 62.100

-----------------

-----------

Fit LX CVT

R$ 67.600

-----------------

----------- 

Fit EX CVT

R$ 73.800

R$ 72.600

R$ 1.200

Fit EXL CVT

R$ 78.900

R$ 75.700

R$ 3.200


Honda HR-V

Modelo

Preço novo

Preço anterior

Diferença

HR-V LX Manual

R$ 79.900

R$ 78.700

R$ 1.200

HR-V LX CVT

R$ 86.800

R$ 84.900

R$ 1.900

HR-V EX CVT

R$ 90.600

R$ 93.000

R$ 2.400

HR-V EXL CVT

R$ 101.400

R$ 99.200

R$ 2.200


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.