Algumas marcas criaram esportivos para o mundo dos games. Conheça cinco exemplos que só podemos acelerar com um controle e uma TV

Os mais velhos podem estranhar, mas o mundo dos videogames e dos carros tem uma relação bem próxima. Muitos fãs mais novos aprenderam a gostar do mundo automotivo depois de se divertir na telinha. Por isso, as fabricantes se aproximaram das produtoras de games, chegando ao ponto de criar veículos especialmente para os jogos. Vamos lembrar os cinco esportivos mais impressionantes que só podem ser guiados com um controle de videogame.

Chevrolet Chaparral 2X

A Chevrolet imaginou o Chaparral 2X como um esportivo movido a laser, em que o piloto fica deitado e muito próximo do solo.
Divulgação/Polyphony Digital
A Chevrolet imaginou o Chaparral 2X como um esportivo movido a laser, em que o piloto fica deitado e muito próximo do solo.

Como será o esportivo do futuro no automobilismo? Para a Chevrolet , o Chaparral 2X Vision GT é a melhor representação, criado para o jogo Gran Turismo 6 . Cabe apenas uma pessoa, que fica dentro de uma estrutura que lembra um traje planador e a proximidade no chão de um piloto de Moto GP. O condutor fica deitado, com o resto do cockpit fechado sobre ele. A posição foi criada de forma que o piloto conseguia observar a pista e, baixando um pouco os olhos, tenha visão do painel de instrumentos.

Se acha o design e a ideia fora da realidade, é porque ainda não falamos do motor. O Chaparral 2X é movido com um sistema de propulsão a laser, com um raio que produz um pulso, acionando uma turbina.  A onda de choque gera movimento, empurrando o carro. Na teoria, o esportivo tem 912 cv de potência e acelera de 0 a 100 km/h em absurdos 1,6 segundos, com velocidade máxima de 384 km/h.

LEIA MAIS:  Veja 10 jogos de carros para celulares Androd e iOS

SRT Tomahawk

O SRT Tomahawk tem uma versão com mais de 2.500 cv e que alcança até 555 km/h!
Divulgação/Polyphony Digital
O SRT Tomahawk tem uma versão com mais de 2.500 cv e que alcança até 555 km/h!

Achou a ideia da Chevrolet muito exagerada? Talvez a da Dodge/SRT seja mais a sua cara. O Tomahawk Vision GT também foi criado para o Gran Turismo 6 e não tem um design tão estranho quanto o Chaparral , mas não menos impressionante. Trata-se de um modelo monoposto, em que o piloto fica sentado exatamente no centro, mesma posição onde está o motor 7.0 V10 de mais de 1.000 cv de potência.

É um show de tecnologia. Seu chassi é composto com nanofibras de carbono e estruturas com microrretículas de grafeno, deixando o veículo extremamente leve. A ideia foi tão boa que fizeram três versões. Começa no Tomahawk S , a mais básica. A seguinte é a Tomahawk GTS-R , que é tão forte que o piloto precisa vestir uma roupa especial para aguentar a força-g. A mais extrema é a Tomahawk X , com mais de 2.500 cv – quando usei este carro no Gran Turismo 6 , cheguei a 555 km/h na Döttinger Höhe, a reta de Nürburgring que mede 19 km.

GT by Citroën

Com até 804 cv de potência, o GT by Citroën quase foi produzido pela marca, com apenas seis unidades que custariam US$ 2,1 milhões cada.
Divulgação/Polyphony Digital
Com até 804 cv de potência, o GT by Citroën quase foi produzido pela marca, com apenas seis unidades que custariam US$ 2,1 milhões cada.

Um dos primeiros veículos criados especialmente para os games foi o GT by Citroën , apresentado pela marca francesa no Salão de Paris e que podia ser guiado no Gran Turismo 5 . Nasceu de uma ideia do designer Takumi Yamamoto, amigo de infância do criador da série Gran Turismo , que trabalhou com a Citroën   e decidiu vender o desenho para a empresa.

Quase saiu das telinhas, pois a Citroën cogitou seis unidades do esportivo, cada uma custando US$ 2,1 milhões. Acabaram desistindo da ideia, deixando o modelo restrito ao mundo virtual. Ganhou três versões, todas usando quatro motores elétricos abastecidos com hidrogênio, com três configurações de potência: 517 cv, 624 cv e 804 cv – essa última contava com monstruosos 251 kgfm de torque.

LEIA MAIS:  Piloto automático: saiba quais são os tipos que existem e como usar

Red Bull X2010

Criado por Adrian Newey, o Red Bull X2010 usa todas as ideias sobre aerodinâmica possíveis, deixando o esportivo mais rápido do que um carro de Fórmula 1.
Divulgação/Polyphony Digital
Criado por Adrian Newey, o Red Bull X2010 usa todas as ideias sobre aerodinâmica possíveis, deixando o esportivo mais rápido do que um carro de Fórmula 1.

Adrian Newey tem o apelido de “mago da aerodinâmica” por seu trabalho na F1. Como seria um esportivo feito com ele sem se prender a regras? O Red Bull X2010 foi a resposta, lançado no Gran Turismo 5 e que é muito melhor do que um carro da Fórmula 1 , tanto em velocidade quanto em aderência – no jogo, ele tem velocidade máxima de 470 km/h, que pode aumentar para 494 km/h se pegar o vácuo de outro veículo.

Newey aproveitou para realizar outro sonho, de criar um carro que usa uma turbina na traseira para diminuir a pressão do ar embaixo do veículo. Com a pressão do ar maior em cima do esportivo, ele fica mais grudado no chão, o que permite que faça curvas em velocidades mais altas, mantendo a aderência. Newey ainda melhorou o veículo duas vezes, atualizando para as versões X2011 e X2014 .

Volkswagen GTI Roadster

O Volkswagen GTI Roadster remete ao Golf GTI,, um dos esportivos mais clássicos da história, tanto no design do conversível quanto no motor 3.0 VR6 de 503 cv.
Divulgação/Polyphony Digital
O Volkswagen GTI Roadster remete ao Golf GTI,, um dos esportivos mais clássicos da história, tanto no design do conversível quanto no motor 3.0 VR6 de 503 cv.

Quando veio a proposta de criar um esportivo para o Gran Turismo 6 , a Volkswagen teve a ideia de passar a responsabilidade para os jovens designers de seu estúdio na Alemanha. Decidiram fazer uma releitura do Golf GTI , criando assim o GTI Roadster (que depois recebeu uma versão com teto rígido). O para-brisa baixo, além de dar uma cara bem agressiva ao conversível, ajuda na aerodinâmica, aumentando a aceleração.

LEIA MAIS: Gran Turismo Sport é apresentado para PlayStation 4

É o menos impressionante dos cinco na pista, até porque usa um conceito mais realista do que os demais. Voltaram com outro conceito antigo do Golf GTI : o motor VR6 . No GTI Roadster , ele conta com dois turbos e gera 503 cv de potência e 67,8 kgfm de torque, combinado a um câmbio DSG de sete marchas, com tração integral. É o suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e alcança os 309 km/h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.