Em sua quinta geração, Honda CR-V tenta superar rivais coreanos com mais espaço, equipamentos e economia de combustível

De surpresa, a Honda decidiu apresentar as primeiras imagens e informações da quinta geração do Honda CR-V. O SUV, que deve chegar às lojas nos EUA até dezembro, aposta em um design inspirado diretamente no novo Civic , de onde virá também o novo motor 1.5 turbo de 190 cv. Procurada pela reportagem de iG Carros , a marca adianta que ele não estará no Salão do Automóvel , em novembro, e não há previsão de quando chega ao Brasil.

LEIA MAIS: Honda Civic Touring vale mesmo R$ 124.900? Confira a avaliação

Como adiantado por iG Carros , a nova geração do Honda CR-V irá adotar identidade visual da marca que estreou com o hatchback Fit e teve sua primeira evolução no Civic. Há uma leve diferença nas barras cromadas que formam o desenho em V, passando por baixo dos faróis. Logo abaixo, está uma entrada de ar com grade em forma de colmeia, item ausente nos modelos menores. Vincos na lataria logo abaixo dos faróis dão um aspecto mais agressivo ao utilitário.

A Honda sabe muito bem que design não é tudo, então trabalhou para deixar o CR-V mais atraente para o cliente que antes iria comprar um SUV coreano. Para começar, está bem maior. Aumentaram o entre-eixos em 4 centímetros, alcançando os 2,65 metros de comprimento. Não parece muito, mas foi o suficiente para que os engenheiros aumentassem o espaço interno em 5,3 centímetros. O porta-malas agora conta com impressionantes 1.104 litros, sem rebater os bancos traseiros.

Mais luxuoso, o interior segue as linhas do Civic. Temos o mesmo painel de instrumentos digital, assim como o volante.  Não foi dessa vez que a Honda parou de colocar a alavanca do câmbio na posição alta, abaixo da central multimídia. Falando no sistema de infotainment, resolveram uma das maiores reclamações que vinham dos clientes do Civic, colocando um botão físico para controlar o volume.

LEIA MAIS: Os 10 carros turbo mais econômicos do Brasil segundo o Inmetro

Estará disponível em quatro configurações: LX, EX, EX-L e Touring. Todas vem de série com LED de iluminação diurna, ar-condicionado automático, volante multifuncional e o câmbio CVT. O motor 1.5 turbo de 190 cv é usado em todas as versões, exceto a LX, que irá manter o motor 2.4 oferecido nos EUA – a marca acredita que irá vender mais os modelos da configuração EX para cima.

LEIA MAIS: Cinco lançamentos de carros que valem a pena esperar

O Honda CR-V EX conta com o sistema HondaLink, controlado pela tela sensível ao toque de sete polegadas, partida por botão, teto solar, faróis automáticos, alertas de colisão, mudança de faixa e ponto cego, e controle de cruzeiro adaptativo. O EX-L recebe bancos de couro, ajustes elétricos para o assento do passageiro e navegação por GPS como opcional. No topo de linha Touring, temos faróis full-LED, iluminação da cabine em LED e abertura do porta-malas por sensor.

Sem data no Brasil

Seus 2,65 metros de entre-eixos permitem que o Honda CR-V tenha um porta-malas de 1.104 litros, sem rebater os bancos.
Divulgação/Honda
Seus 2,65 metros de entre-eixos permitem que o Honda CR-V tenha um porta-malas de 1.104 litros, sem rebater os bancos.

Má notícia para quem gostou do novo Honda CR-V: A fabricante diz que não há previsão de quando o SUV será oferecido no Brasil. Sua apresentação ao público será feita apenas no Salão de Los Angeles (EUA), no mês que vem, o que também exclui sua presença no Salão do Automóvel de São Paulo, entre os dias 10 e 20 de novembro. O esperado é que a empresa espere a demanda nos EUA estabilizar, para depois trazer o modelo ao Brasil, o que pode ficar só para o segundo semestre de 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.