Quase autônomo, hatch atualizado chega à Europa com novas tecnologias. Eis VW Golf renovado, com motor 1.5 TSI, que faz até 20,4 km/l, diz a marca

Com o novo motor 1.5 TSI de 150 cv, o VW Golf promete fazer 20,4 km/l.
Divulgação/Volkswagen
Com o novo motor 1.5 TSI de 150 cv, o VW Golf promete fazer 20,4 km/l.

A Volkswagen apresentou o Golf renovado para a Europa. As mudanças de design do hatch médio foram bem pontuais, só para não deixar o carro com cara de ultrapassado. O destaque é o conteúdo, com a chegada do novo motor 1.5 TSI (no lugar do 1.4 TSI) e mais equipamentos, entre eles a central multimídia com controle por gestos e tecnologias semi-autônomas. Começa a ser vendido na Europa em dezembro, pelos mesmos preços, e ainda sem data para chegar ao Brasil.

LEIA MAIS: Volkswagen Gol GT Concept é sonho de versão esportiva do compacto

Temos que olhar com mais cuidado para encontrar as mudanças do desenho do VW Golf. Os faróis receberam luzes de iluminação diurna (DRL) e lâmpadas de LED. As lanternas também passam a contar com as novas lâmpadas. Os para-choques foram atualizados, com entradas de ar em um formato diferente. As rodas de liga leve também receberam novo visual. Tudo muito pontual, para aguentar pela próxima geração.

O que justifica a renovação está dentro do VW Golf. O motor 1.4 TSI sai de cena, substituído pelo novo 1.5 TSI. O desempenho é o mesmo, gerando 150 cv. Ele ganha na eficiência, alcançando 20,4 km/l de rendimento, graças ao sistema que desativa dois cilindros para economizar combustível. Também contará com a versão Bluemotion, na qual o motor gera 130 cv e consegue fazer 21,7 km/l, de acordo com os números da Volkswagen.

LEIA MAIS:  Volkswagen Gol e Up! ganham versão aventureira Track no Salão de São Paulo

Não deixaram o VW Golf GTI de fora. O motor 2.0 TSI ainda é o mesmo, mas com uma preparação para que produza 230 cv (antes eram 220 cv), enquanto o GTI Performance conta com 245 cv (ganhou 15 cv). Enquanto o Golf no Brasil usa o câmbio automático Tiptronic, de seis marchas, na Europa o carro conta com o automatizado DSG, de dupla embreagem, que ainda ganhou uma marcha, passando a contar com sete.

Mais equipado

Aproveitaram para encher o VW Golf de equipamentos, alguns inéditos dentro da marca. O painel de instrumentos passa a usar a tela digital TFT de 12,3 polegadas chamada Active Info, que nada mais é do que a versão Volkswagen do Virtual Cockpit da Audi. Com ela, os contadores analógicos são descartados. É o segundo carro da empresa a utilizar essa tecnologia, além do sedã grande Passat .

LEIA MAIS:  VW Gol terá versão SUV no Brasil em 2018, baseada na nova geração

A central multimídia é o destaque, ganhando um sistema de controle por gestos, tecnologia que estreia no Golf e que vem nas versões que usam a tela de 9,2 polegadas – os modelos mais em conta usam um sistema mais simples e com tela de 6,5 polegadas. Também será quase autônomo, recebendo assistente de permanência em faixa, sensor de ponto cego, piloto automático adaptativo e até reconhecimento de sinalização de trânsito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.