Cuidar da manutencão do carro evita gastos exagerados ao abastecer. Acompanhe o que não pode deixar de ser verificado periodicamente

Se a manutenção do carro não está em dia os gastos com combustível vão ser maiores do que deveriam. Isso porque, fora das espeficações consideradas ideais pelas fabricantes, o conjunto mecânico acaba gastando mais energia para por o veículo em movimento, ou seu nível de eficiência não está dentro dos parâmetros originais. Portanto, vale manter tudo em ordem. A seguir, acompanhe cinco motivos que podem estar fazendo seu carro gastar acima do esperado pelas fabricantes.

LEIA MAIS: Gasolina aditivada vale mesmo a pena? Saiba detalhes

1 – Pneus descalibrados

Pneus descalibrados acabam aumentando bastante o consumo de combustível
Divulgação
Pneus descalibrados acabam aumentando bastante o consumo de combustível

 Não é para menos que os sistemas de monitoramento da pressão dos pneus estão de tornando cada vez mais comuns nos carros. Além de comprometerem a questão da segurança, os pneus descalibrados também contribuem com o aumento do consumo de combustível.

 Para se ter uma idéia, de acordo com especialistas, com uma diferença de apenas de 4 libras em relação à especificação recomendada pelo manual do proprietário, o consumo do carro aumenta em cerca de 15%. E se continuar rodando com os pneus vazios também vai acabar acelerando o desgaste, não apenas da banda de rodagem, mas também de uma série de outros componentes da suspensão e da direção

LEIA MAIS: Veja quais são os 5 compactos mais beberrões vendidos hoje em dia

2 -  Velas gastas

Velas convencionais costuram durar em torno de 30.000 kms
Divulgação
Velas convencionais costuram durar em torno de 30.000 kms

 Sem a queima correta do combustível na câmara de combustão existe um desperdício. Portanto, manter as velas funcionando corretamente também ajuda a poupar uns trocados na hora de abastecer. Na maioria dos modelos, o prazo de troca é de 30 mil quilômetros. Mas existem outros em que as velas são mais sofisticadas, como as de irídio, que duram bem mais. De qualquer forma, além das velas, deve-se ter certeza de que os cabos de vela também estão em bom estado.

Nos carros mais antigos, há outros componentes a serem checados, como o distribuidor e o rotor, que não podem apresentar desgaste acima do ideal, com sinais como rachaduras, ressecamento ou contatos elétricos oxidados, o que acaba levando a mal contato e falhas no motor.

3 -  Peso desnecessário no porta-malas

Certifique-se de que não está levando peso desnecessário no porta-malas
Divulgação
Certifique-se de que não está levando peso desnecessário no porta-malas

 Todo e qualquer aumento de peso no carro vai acabar levando a um maior esforço do motor para mover o carro e isso está diretamente ligado ao consumo de combustível. Então é melhor andar com o porta-malas o mais vazio possível, principalmente sem objetos pesados que não deveriam estar lá sem necessidade.

LEIA MAIS:  Confira 5 dicas para economizar combustível do carro

Quem leva caixa de ferramentas no carro precisa apenas do essencial para alguma emergência, sem exageros. Objetos de ferro como martelo e vários tipos de chaves são dispensáveis e acabam aumentando o chamado “peso morto”, aquele que é levado de um lado para o outro desnecessariamente.

4 -  Combustível adulterado

Na hora de abastecer é preciso ficar de olho na qualidade do combustível
Divulgação
Na hora de abastecer é preciso ficar de olho na qualidade do combustível

 Dizem especialistas que rodar com combustível de qualidade dividosa pode aumentar em até 30% o consume de combustível. Logo, vale mais a pena pagar um pouco mais em postos confiáveis do que se arriscar por causa da oferta tentatora, mas que pode acabar saindo mais caro no final das contas.

No caso do etanol, deve-se observar o densímetro ao lado da bomba para se certificar de que não houve mistura com água ou qualquer outra substância acima do permitido. Já ao abastecer com gasolina fica mais difícil saber na hora se houve adulteração ou não. Os problemas podem aparecer logo após a partida, com falhas de funcionamento e perda de potência. 


5 – Rodas desalinhadas

Rodas fora dos ângulos especificados pelas fabricantes também contribuem com o aumento do consumo de combustível
Divulgação
Rodas fora dos ângulos especificados pelas fabricantes também contribuem com o aumento do consumo de combustível

 Assim como nos outros casos citados acima, andar com as rodas fora dos ângulos ideais estabelecidos pelas fabricantes acaba exigindo mais do motor, o que acaba contribuindo com o aumento do consumo. Para evitar isso, deve-se fazer o alinhamento das rodas periodicamente, se passou com frequência por buracos mais profundos, ou ainda quando for trocar pneus ou amortecedores.

 Além de fazer  o carro gastar mais, o desalinhamento d aumenta (e muito) o desgaste dos pneus, o que representa não apenas um risco para a segurança, mas também um gasto considerável para substituí-los. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.