Fabricante confirma novo investimento de R$ 600 milhões na unidade de produção em Porto Feliz (SP), que receberá R$ 1,18 bilhão no total

As primeiras imagens do Toyota Corolla renovado na Europa.
Divulgação
As primeiras imagens do Toyota Corolla renovado na Europa.

A Toyota informa que vai expandir sua fábrica de motores em Porto Feliz (SP) para começar a produzir motores para o sedã médio Corolla a partir do segundo semestre de 2019, quando o sedã já estará sendo vendido com uma série de novidades.

LEIA MAIS: Toyota Corolla faz 50 anos com 44 milhões de unidades vendidas no mundo

Conforme a fabricante, o projeto receberá investimento de R$ 600 milhões e irá gerar cerca de 200 oportunidades de trabalho. O volume estimado de produção de motores para o Corolla será de aproximadamente 66 mil unidades por ano, o que ampliará a capacidade daquela planta dos atuais 108 mil propulsores por ano para 174 mil. A planta de Porto Feliz (SP) já recebeu investimentos de R$ 580 milhões em sua primeira fase e, agora terá novo aporte de mais R$ 600 milhões para a produção do Corolla , totalizando R$1,18 bilhão.

Atualmente, a Toyota produz em Porto Feliz (SP) os motores flex fuel e a gasolina, Dual VVTi, de 1.3L e 1.5L, que equipam o compacto Etios, comercializado no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Peru.

Versão renovada do Corolla vêm aí

Antes da chegada da nova geração do Corolla , a Toyota vai lançar a versão renovada no Brasil em 2017, com mudanças incluem faróis e lanternas com LEDs contínuos no lugar de lâmpadas, grade frontal com aberturas de ar mais estreitas e novos detalhes cromados entre as principais novidades estéticas.

LEIA MAIS: Toyota confirma que Corolla e Etios terão controle eletrônico de estabilidade

Ainda entre as novidades, o  interior inclui acabamento um pouco mais caprichado, além de comandos do ar-condicionado com nova iluminação e com saídas de formato circular. Há também a nova central multimídia Touch 2, com tela de 4.2 polegadas, sensível ao toque e GPS embutido. 

A marca japonesa vai aproveitar a reforma no sedã para fazer fazer melhorias na suspensão para tornar o rodar mais confortável, com novos conjuntos de amortecedores e molas. A distância livre do solo aumentará, passando de 135 milímetros para 150 mm. A direção com assistência elétrica será aperfeiçoada para se tornar mais precisa, principalmente na estrada. E o isolamento acústico ficará reforçado para tornar o interior mais silencioso. 

LEIA MAIS: Toyota renova Corolla na Europa. Saiba mais detalhes

É bem provável que, no Brasil, o controle eletrônico de estabilidade (ESP) seja oferecido, já que a maioria dos rivais do  Corolla  no segmento de sedãs médios tem esse importante equipamento de segurança. Por aqui, este item será obrigatório a partir de 2020 para modelos zero-quilômetro inéditos ou que passarem por grandes mudanças. E em 2022 para todo e qualquer carro.