Lista inclui modelos fabricados em série vendidos no Brasil de acordo com os valores de depreciação divulgados pela Agência Autoinforme

Os carros desvalorizam conforme uma série de fatores que devem ser levados em conta na hora da compra
Divulgação
Os carros desvalorizam conforme uma série de fatores que devem ser levados em conta na hora da compra

Entre os vários fatores que são levados em conta na hora de comprar um carro novo está o índice de desvalorização. Sobre esse assunto, a Agência Autoinforme faz todos os anos um estudo que compara preços de 132 modelos novos, nacionais e importados, de 23 marcas, que aponta qual é o valor de depreciação de cada um deles.

LEIA MAIS:  Veja 10 carros nacionais que deixaram saudades. Confira a lista

A partir dessas informações, que também consideram as cotações de preços Molicar, que apura os valores reais praticados no mercado, mostramos quais são os 10 carros novos vendidos atualmente no Brasil que mais perdem valor. Portanto, se a questão da desvalorização é um fator determinante para escolher seu próximo carro, vale a pena ficar de olho na galeria abaixo, que mostra quanto cada modelo desvaloriza depois de um ano de uso.

LEIA MAIS:  Valor do seguro dos 10 carros mais vendidos do Brasil varia bastante. Confira

O que é considerado no estudo

Vale a pena lembrar que entre o que influencia no índice de desvalorização estão itens diversos, como o tamanho do carro, a marca em si, a rede de concessionários, aos cuidados que as fabricantes têm em relação às questões ligadas ao pós-venda, ao segmento que o modelo pertence, ao país de origem, ao volume e vendas e à sua aceitação no mercado. Portanto, a qualidade técnica do carro não está incluída entre os principais fatores que fizeram parte do estudo. 

LEIA MAIS: Os 10 carros mais roubados do País e quanto custa o seguro de cada um deles

Também é importante salientar que o estudo considera também as adversidades que podem acontecer no mercado de veículos na época em que foram levantadas as cotações, entre as quais as seguintes: disponibilidade do produto, bônus concedidos pelas fábricas e repassados ao consumidor, o que elimina possíveis distorções nos preços. Além disso, também para não comprometer o resultado final do estudo, foram eliminados os modelos de carros que passaram por mudanças significativas nos últimos dozes meses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.