Tamanho do texto

Marca coreana fica na frente da americana, que há 40 anos esteve entre as primeiras fabricantes em volume de vendas no País

Hyundai HB20
Divulgação
Hyundai HB20

Se para a maioria das fabricantes o ano de 2016 deve ser esquecido, no caso da Hyundai a história é bem diferente. A marca coreana terminou o ano como a quarta mais vendida do Brasil, considerando os números de vendas de automóveis e comerciais leves divulgados pela Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). A fabricante líder de vendas foi a GM, com 345.874 unidades e 17,4% de participação, seguida pela Fiat , com 304.980 (15,4%) e Volkswagen (228.456 e 11,5%).

LEIA MAIS: Hyundai HB20 Turbo anda bem, mas é ofuscado pelas versões 1.6

Com 197.850 unidades e 9,9% de share , vem a Hyundai, como quarta colocada, na frente da Toyota (180.416 e 9,1%) e da Ford , que teve 180.242 automóveis e comerciais leves vendidos em 2016, o que corresponde a 9,1% de participação no mercado. Trata-se da primeira vez, em 40 anos de históiria na indústria automotiva no Brasil, que as chamadas “Big 4” ( GM , Fiat , VW e Ford ) não ocupam as quatro primeiras posições no ranking das marcas mais vendidas do País.

O fator HB20

Dentro das vendas totais, a linha do HB20 correspondeu a 85% do total da marca vendido no País, com 167.647 unidades. De acordo com a fabricante, No consolidado do ano, o desempenho das vendas do HB20 é superior a 2015, com crescimento de 2,5%. O modelo hatch, com 109.499 unidades, foi o segundo mais vendido no País em 2016.

LEIA MAIS: Hyundai testa três novas versões do HB20 no Salão do Automóvel

Com isso, levando em conta apenas as vendas de automóveis, a Hyundai terminou 2016 como a segunda marca mais vendida, co 193.540 unidades, com 11,5% de participação, atrás apenas da GM , com, 304.542 e 18% de share . Em terceiro lugar ficou a Fiat , com 190.398 e 11.3%. O ranking continua com a Volkswagen em quarto lugar, com 185.314 (10,9%) e a Ford com 164.419  (9,7%). 

De acordo com o presidente da Hyundai , William Lee, outro fator que ajudou na conquista a quatra posição entre as marcas mais vendidas do Brasil em 2016 foi que a marca reduziu cerca de 10% a produção do HB20 para equilibrar melhor a relação com a demanda do mercado, mas manteve os volumes ainda próximos da  capacidade máxima da fábrica em Piracicaba (SP), operando em cerca de 90%.

LEIA MAIS: Hyundai Creta surpreende com conforto e desempenho do motor 1.6