Prometido para o 1º trimestre, SUV renovado será vendido em versão única no Brasil, com motor 2.0, de 145 cv e tração dianteira. Saiba mais detalhes

Com baixa procura, o Toyota RAV4 terá uma nova estratégia quando chegar às loja. Será oferecido em apenas uma versão
Nicolas Tavares/iG Carros
Com baixa procura, o Toyota RAV4 terá uma nova estratégia quando chegar às loja. Será oferecido em apenas uma versão

A Toyota mostrou apenas um produto novo para o Brasil durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro passado. Era o Toyota RAV4 reestilizado, crossover vendido por aqui a partir de R$ 132.950. Prometeu o SUV para o primeiro trimestre de 2017. Porém, faltam duas semanas para o fim de março e nada ainda. Segundo os executivos da marca, o lançamento teve que ser adiado para abril.

LEIA MAIS: Toyota Corolla ganha nova cara e fica menos "tiozão". Veja nosssas impressões

A filial brasileira realmente trabalhava para lançar o Toyota RAV4 até março. Teve que atrasar o cronograma por motivos naturais: Um executivo aponta que os terremotos no Japão, em abril de 2016, forçaram uma parada na produção e que seu efeito ainda é sentido. “Levou um tempo até montar o estoque para a estreia”, explica uma fonte. “Mas o carro já está no Brasil e agora é uma questão de marketing, esperando o lançamento do Corolla passar para dar um pouco de destaque ao RAV4.”

Mudança de estratégia

Sua estratégia no Brasil será bem diferente do atual. O RAV4 é vendido hoje em três versões, com preços entre R$ 132.950 a R$ 156.950. Seu baixo volume (vendeu 1.081 unidades em 2016), aliado ao custo de importação, levaram a fabricante a uma mudança. Sai a configuração com tração 4x4, para concentrar seus esforços no modelo de tração dianteira topo de linha, com foco em sua lista de equipamentos para atrair o consumidor.

LEIA MAIS: Nova geração do Corolla pode ter motor feito em parceria entre Toyota e BMW

A novidade é o novo visual, seguindo a tendência de design da montadora de usar uma grade frontal muito mais fina - assim como visto no novo SUV compacto C-HR. Os faróis estão interligados à entrada de ar. Lembra o desenho novo do Etios (usado na linha 2018), mas de forma bem mais suavizada, já que o compacto usa ângulos retos. Na traseira, a novidade é o novo formato da lanterna, mais afiada.

 Por dentro, há apenas  nova central multimídia e a adição de um computador de bordo com tela digital colorida
Divulgação/Toyota
Por dentro, há apenas nova central multimídia e a adição de um computador de bordo com tela digital colorida

Do lado de dentro, as mudanças estão no painel. O cluster de instrumentos passa a contar com uma pequena tela colorida para o computador de bordo, capaz de mostrar informações até sobre a tração nas quatro rodas. O volante recebeu novos botões, que controlam o computador de bordo. A central multimídia também muda, embora utilize um sistema mais antigo do que o Toyota Play do Corolla renovado.

LEIA MAIS: Toyota C-HR chega ao Japão pelo equivalente a R$ 72,9 mil

O Toyota RAV4 seguirá com a mesma mecânica. Debaixo do capô estará o motor 2.0 VVT-i 16V de 145 cv e 19,1 kgfm, abastecido apenas com gasolina e trabalhando em conjunto com câmbio CVT, que simula sete marchas. Será oferecido apenas na configuração com tração 4x2 dianteira – o modelo atual contava com a versão 4x4 na linha. Outra má notícia é que seguirá sem controle eletrônico de estabilidade e tração, item que equipa todos os rivais.