Período ruim ajuda a definir quais serão os carros mais vendidos de 2017. Descubra quais foram os preferidos nos três primeiros meses do ano

O primeiro trimestre de 2017 foi um tanto desesperador para as fabricantes. Ao contrário do que todos apostavam, as vendas caíram ainda mais em janeiro e fevereiro em comparação com 2016. Um bom resultado neste período, historicamente pior do que os demais trimestres, pode definir as lideranças para o resto do ano. Por isso, vamos ver quais foram os carros mais vendidos entre janeiro e março de 2017, de acordo com o balanço da Fenabrave (Federação Nacionalo dos Distribuidores de Veículos).

LEIA MAIS: Veja os carros menos vendidos no mês que março, divididos por categoria

Hatch de entrada: Fiat Mobi - 10.120 unidades

O Fiat Mobi conquistou o público e tornou-se o carro de entrada mais vendido do Brasil
Divulgação/Fiat-Chrysler Automóveis
O Fiat Mobi conquistou o público e tornou-se o carro de entrada mais vendido do Brasil

Muita gente questiona o projeto do Fiat Mobi, mas a verdade é o subcompacto vai muito bem em vendas. Passou o seu principal rival, Volkswagen Up!, e abriu uma bela distância – o compacto da Volks emplacou 8.804 unidades no mesmo período, uma diferença de 1.316 veículos.  A disputa ficará mais acirrada, pois o Mobi recebeu uma versão automatizada, a mais em conta do Brasil. Só que o Up! ficará mais equipado na linha 2018, que chega às lojas no fim do mês.

Hatch compacto: Chevrolet Onix - 40.624 unidades

Não lidera só seu segmento. O Chevrolet Onix está no topo da lista dos carros mais vendidos do País
Divulgação/General Motors
Não lidera só seu segmento. O Chevrolet Onix está no topo da lista dos carros mais vendidos do País

Rumo ao tricampeonato, o Chevrolet Onix já tem uma grande vantagem sobre as 24.520 unidades do segundo colocado, o Hyundai HB20. Os 16.104 veículos a mais que o GM tem em relação ao modelo da marca coreana é quase um abismo para um segmento em que o líder vende mais de 10 mil unidades por mês.  E como a Hyundai agora vai focar na produção do SUV compacto Creta, que mostra que vai disputar pela segunda colocação também entre os utilitários esportivos,  a GM, que vai manter a liderança por um bom tempo – isto é, se o futuro Fiat X6H não se mostrar competitivo.

Hatch médio: Chevrolet Cruze Sport6 - 1.338 unidades

Bem equipado e com preço competitivo, o Chevrolet Cruze Sport6 conseguiu superar Golf e Focus
Divulgação/General Motors
Bem equipado e com preço competitivo, o Chevrolet Cruze Sport6 conseguiu superar Golf e Focus

Há anos a disputa pela liderança dos hatches médios era entre Ford Focus e Volkswagen Golf. O jogo virou, pois agora quem está no topo é o Chevrolet Cruze Sport6. Esta será uma das brigas mais quentes do ano, apesar do segmento estar em baixa. O Golf emplacou 1.323 unidades, uma diferença de míseras 15 unidades. Ruim para o Focus, que conta com 1.109 veículos,  229 a menos do que o Cruze.

Sedã pequeno: Chevrolet Prisma - 13.137 unidades

Assim como o irmão Onix, o Chevrolet Prisma tem bom ritmo de vendas e começa a mostrar que manterá sua posição
Divulgação
Assim como o irmão Onix, o Chevrolet Prisma tem bom ritmo de vendas e começa a mostrar que manterá sua posição

Outro motivo de satisfação para a General Motors, o Chevrolet Prisma não deve ter dificuldades para manter-se no topo do segmento. Isso porque o Volkswagen Voyage, o segundo colocado, está com 9.069 unidades emplacadas no trimestre. A diferença de 4.068 veículos é quase o que o sedã da Volks vendeu apenas em março. Será difícil conseguir ritmo o suficiente para mudar o jogo.

Sedã compacto: Chevrolet Cobalt - 5.517 unidades

O Cobalt passou pela mesma mudança que a Spin: mais leve, motor 1.8 mais econômico e câmbio manual de seis marchas
Divulgação/General Motors
O Cobalt passou pela mesma mudança que a Spin: mais leve, motor 1.8 mais econômico e câmbio manual de seis marchas

Com seu porta-malas de 563 litros, o Chevrolet Cobalt faz sucesso com quem precisa de muito espaço, como os taxistas. A nova cara, que estreou no sedã no final de 2015, o deixou mais agradável e a GM fez boas mudanças em 2016, para que ficasse mais econômico e equipado. Só que o Honda City não está tão atrás assim, com 3.594 unidades, 1.923 abaixo do líder. Irá receber uma leve reestilização ainda este ano, que pode aumentar sua competitividade – isso se a fábrica em Sumaré (SP) conseguir atender a demanda.

LEIA MAIS: Conheça 5 carros seminovos para você fugir na hora da compra. Veja a lista

Sedã médio: Toyota Corolla - 12.937 unidades

Mais equipado e com novo design, o Toyota Corolla tem grandes chances de aumentar ainda mais  sua liderança
Divulgação/Toyota
Mais equipado e com novo design, o Toyota Corolla tem grandes chances de aumentar ainda mais sua liderança

A verdade é que dificilmente o Toyota Corolla deixará o trono dos sedãs médios. Sua boa reputação, preços menores do que os concorrentes e baixo índice de desvalorização jogam a seu favor. Seu arqui-inimigo, Honda Civic, soma 7.436 unidades desde o início do ano, 5.501 a menos, e não passou das 3 mil unidades por mês até agora. Os demais tem ritmo muito mais abaixo. O Chevrolet Cruze, terceiro mais vendido do segmento, teve 3.610 unidades comercializadas, 3.826 menos do que o Civic.

Sedã grande: Ford Fusion - 922 unidades

Mais barato do que os alemães, o Ford Fusion tem grande vantagem nas vendas
Divulgação
Mais barato do que os alemães, o Ford Fusion tem grande vantagem nas vendas

Apesar da Fenabrave coloca-lo entre os sedãs médios, o Ford Fusion pertence ao segmento dos sedãs grandes, também chamados de executivos. E dá uma lavada nos alemães. Emplacou 454 unidades a mais do que os 468 veículos do BMW Série 3, o segundo colocado – ou seja, quase o dobro. Foi o líder em 2016 e deve continuar assim em 2017.

Perua compacta: Fiat Weekend - 907 unidades

Mesmo com a idade avançada, a Fiat Weekend segue no topo entre as station wagons compactas
Divulgação
Mesmo com a idade avançada, a Fiat Weekend segue no topo entre as station wagons compactas

Em um segmento que está agonizando, com a preferência por SUVs, as station wagons vendem muito pouco. A Fiat continua na liderança com a Weekend, antiga Palio Weekend, apesar da idade avançada. A marca só deve tirá-la das lojas quando a procura cair ainda mais, pois tem 86,6% de participação. A Volkswagen SpaceFox não tem nem chance, com 107 unidades vendidas no trimestre, 800 a menos do que a Weekend.

Perua média: Volkswagen Golf Variant - 150 unidades

A Volkswagen Golf Variant tira leite de pedra, vendendo bem em um segmento praticamente morto
Divulgação
A Volkswagen Golf Variant tira leite de pedra, vendendo bem em um segmento praticamente morto

Se a coisa está ruim para as peruas pequenas, imagine para as médias e grandes, que passam dos R$ 100 mil. A Volkswagen Golf Variant consegue um resultado heroico, emplacando 150 unidades em três meses. É muito pouco, porém a Audi A4 Avant soma 34 unidades no mesmo período. Pontos para a Golf Variant, que se mantém em um segmento que vai tão mal.

Monovolume: Honda Fit - 6.804 unidades

O Honda Fit lidera com folga, sem possibilidade de ser ultrapassado  por nenhum concorrente do segmento
Divulgação/Honda
O Honda Fit lidera com folga, sem possibilidade de ser ultrapassado por nenhum concorrente do segmento

O volume de vendas do Honda Fit é surpreendente. Quase 7 mil unidades em três meses é praticamente o que alguns hatches mais baratos fizeram no mesmo período. E o Fit tem a vantagem de ser classificado como monovolume, por sua construção, o que o coloca para disputar com as 1.089 unidades do Fiat Doblo. Só perderá a liderança no dia em que alguma marca resolver investir em um modelo semelhante.

Minivan: Chevrolet Spin - 5.642 unidades

O motor 1.8 EconoFlex da Chevrolet Spin foi atualizado. A mudança deixou a van bem mais econômica
Divulgação/General Motors
O motor 1.8 EconoFlex da Chevrolet Spin foi atualizado. A mudança deixou a van bem mais econômica

 As minivans estão com um segmento bem curioso. A Fenabrave contabiliza apenas quatro modelos: Chevrolet Spin, Citroën C4 Picasso, Kia Carnival e JAC J6. A Spin humilha todas as outras, com 97,75% de participação. Se deixar o modelo da GM de lado, quem mais vende é a Citroën C4 Picasso, com míseras 68 unidades. Não é à toa que a Spin tornou-se uma visão tão comum nas ruas.

LEIA MAIS: Confira 5 utilitários esportivos seminovos por até R$ 45 mil

SUV: Honda HR-V - 11.178 unidades

Por enquanto, o Honda HR-V mostra que seguirá líder, só que a disputa entre os demais modelos pode mudar o jogo
Divulgação
Por enquanto, o Honda HR-V mostra que seguirá líder, só que a disputa entre os demais modelos pode mudar o jogo

Pelo andar da carruagem, o Honda HR-V pode ficar tranquilo porque continuará líder em 2017. O segundo modelo mais vendido é o Jeep Compass, maior e mais caro, o que irá limitar um pouco suas vendas – que, ainda assim, é uma das surpresas, já que supera muitos SUVs mais baratos. O sucesso do Compass atrapalha um pouco o Renegade, levando os clientes a escolherem o utilitário maior. O crescimento nas vendas do Nissan Kicks e Hyundai Creta poderiam ser uma ameaça ao HR-V, mas ainda tem que tirar uma diferença de 4 mil unidades.

Picape pequena: Fiat Strada - 12.269 unidades

Pelo ritmo de vendas, a Fiat Strada deveria receber uma nova geração. Só que teremos apenas uma reestilização
Divulgação/Fiat
Pelo ritmo de vendas, a Fiat Strada deveria receber uma nova geração. Só que teremos apenas uma reestilização

Ninguém mais investe nas picapes pequenas no Brasil além da Fiat Strada, Volkswagen Saveiro e Chevrolet Montana. A Saveiro até que tenta, só que a Fiat Strada segue líder de vendas com folga. Tem 48,3% de participação, praticamente metade de todo o segmento, e 2.774 unidades a mais do que as 9.465 Saveiros vendidas no primeiro trimestre de 2017. Pena que rumores indicam que a nova geração da Strada foi engavetada para receber apenas uma nova reestilização.

Picape esportiva: Fiat Toro - 11.240 unidades

O design forte da Fiat Toro conquistou muitos clientes, que escolher a picape italiana ao invés da Renault Oroch
Divulgação/Fiat-Chrysler
O design forte da Fiat Toro conquistou muitos clientes, que escolher a picape italiana ao invés da Renault Oroch

É um segmento com dois concorrentes: Fiat Toro e Renault Oroch. A picape francesa estreou o mercado, só que logo foi ultrapassada pela Toro e não irá vencer a rival tão cedo. Emplacou 2.805 unidades nos três primeiros meses do ano, menos do que a Toro vende em um mês. Teria que ter um ritmo mais do que duas vezes maior para tirar a diferença de 8.435 unidades.

Picape média: Toyota Hilux - 7.406 unidades

A Hilux tem um ritmo de vendas estável o suficiente para segurar a liderança
Divulgação
A Hilux tem um ritmo de vendas estável o suficiente para segurar a liderança

A briga entre as picapes médias já foi mais acirrada. Agora, a Toyota Hilux lidera com certa folga. A Chevrolet S10 segue de perto, com 5.878 unidades, 1.528 a menos do que o modelo japonês. Só que essa diferença vai aumentando aos poucos pelas vendas mensais. Uma das esperanças da General Motors pode ser a S10 flex com câmbio automático, versão prevista para chegar às lojas em maio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.