Nova versão do cupê é apresentada no Salão de Nova York (EUA), com motor de 851 cv, potência para ir de 0 a 100 km/h em meros 2,3 segundos

Dodge Challenger SRT Demon
Divulgação
Dodge Challenger SRT Demon

A Dodge fez algum mistério antes de apresentar oficialmente o Challenger SRT Demon, mas foi para anunciar, no Salão de Nova York, entre 14 e 23 de abril, que o carro é o mais rápido fabricado atualmente na aceleração de 0 a 100 km/h, com o tempo de 2,3 segundos, menos que os 2,5 s da Bugatti Chiron. Para conseguir esse feito, a marca americana fez uma preparação especial no motor V8 6.2, da versão Hellcat, que passou de 716 cv para 851 cv. 

LEIA MAIS: Conheça supercarros raros que estão à venda no Brasil. Confira a lista

Como? Primeiro, os engenheiros da Dodge instalaram um compressor volumétrico de nada menos que 2.7 litros, com 14,5 libras de pressão, além de novos pistões, bielas, trêm de válvulas e bombas de combustível de duplo estágio. Para completar o trabalho, aumentaram o limite de giro de 6.200 rpm para 6.500 rpm com reforços nas peças internas do V8 e com a inclusão de entradas de ar no capô. O resultado não é apenas a aceleração mais rápida entre todos os carros produzidos em série hoje em dia, mas também uma arrancada até 225 km/h em apenas 9,65 segundos, outro recorde.

Outro ponto interessante do SRT Demon é que o carro é o primeiro produzido em uma grande linha de montagem que pode usar gasolina com mais de 100 octanas para atingir o máximo de desempenho. O esportivo sai de fábrica com combustível de 91octanas, mas com um novo módulo eletrônico de comando do motor, leva a potência para os 851 cv. Assim como o Challenger Hellcat, o Demon também conta com duas chaves. Uma delas limita a potência em 506 cv e a outra (vermelha) libera 820 cv com bomba de combustível simples e chega nos 851 cv com a centralina reprogramada.  

LEIA MAIS: Dodge Challenger Hellcat PD900HC -  quando 900 cv não são suficientes

Além do motor potente

Dodge Challenger SRT Demon
Divulgação
Dodge Challenger SRT Demon

 Para transmitir toda a força brutal do V8 sobrealimentado, a Dodge escolheu o câmbio TorqueFlite 8HP90, de oito marchas, com modificações no conversor de torque que funciona junto com o sistema TransBrake, que facilita as largadas por deixar o motor girar mais antes do carro arrancar.

LEIA MAIS:  Dodge Viper dá adeus novamente. E dessa vez deixará mesmo de ser produzido

Além disso, os pneus especiais Nitto, parecidos com que usam os dragsters, contribuem com 40% mais aderência no piso na hora do carro sair em disparada. Bom também é que o Demon é 90,7 kg mais leve que o Hellcat. Entre outros itens, tiraram o banco dianteiro do passageiro, 16 alto-falantes, uma parte da fiação e incluíram pinças de freio de alumínio. Quem quiser os bancos retirados de volta, basta pedir e pagar US$ 1 por cada.

A Dodge vai fabricar apenas 3 mil unidades do Demon a partir de meados do ano para os Estados Unidos e outras 300 unidades para o Canadá. O preço do carro ainda não foi anunciado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.