Lista inclui apenas modelos produzidos em série, de qualquer categoria e com até três anos de uso. Confira a lista completa

Se procurar, é possível encontrar algumas opções de carros seminovos com bom espaço e que não custam muito
Divulgação
Se procurar, é possível encontrar algumas opções de carros seminovos com bom espaço e que não custam muito

Com preços mais atraentes, os seminovos acabam sendo uma opção vantajosa para quem procura a melhor relação entre custo e benefício possível. E quem precisa de um carro espaçoso teria que pagar uma pequena fortuna por um modelo zero quilômetro que consiga oferecer um bom espaço para toda família. Por isso, selecionamos 5 opções de carros espaçosos, com pouco uso, que custam até R$ 50 mil. Não nos limitamos a apenas a uma categoria, portanto há sedãs, minivans e SUVS na lista. Confira abaixo.

LEIA MAIS: Conheça 5 carros seminovos para você fugir na hora da compra

1 – Chevrolet Cobalt LTZ 2015 – Entre R$ 42.000 e R$ 45.500

Chevrolet Cobalt
Divulgação
Chevrolet Cobalt


O sedã ainda tem a frente antiga, mas está entre os seminovos com bom espaço interno, tanto para os ocupantes quanto no porta-malas, que tem cavernosos 563 litros. A parte mecânica é robusta e de manutenção fácil. No caso da versão topo de linha, o motor é 1.8, flex, que rende até 108 cv e 17 kgfm de toque a 3.200 rpm. Pode funcionar com câmbio automático, de seis marchas, o que ajuda na questão do conforto para quem usa do carro no dia a dia do trânsito congestionado nas grandes cidades.

Há também como optar pelas versões mais simples, com motor 1.4, mas o desempenho do carro acaba ficando prejudicado, principalmente quando é preciso um pouco mais de fôlego nas ultrapassagens. Além disso, com menor cilindrada, o sedã só é encontrado com câmbio manual. Por outro lado, o consumo é menor que do Cobalt 1.8, que recebeu uma série de melhorias na linha 2017 para ficar mais econômico.

2 – Renault Duster Dynamique 2014 e 2015 – Entre R$ 44.000 e R$ 48.900

Renault Duster
Divulgação
Renault Duster

O utilitário esportivo não é dos mais estilosos que temos no mercado,mas um dos modelos do segmento que oferecem mais espaço e robustez pelo o que custa. Se optar pela versão mais equipada Dynamique 2.0, com câmbio manual de seis marchas, terá um carro ágil, mas com relações de marchas um tanto curtas, principalmente, as três primeiras. Mas os engates são mais fáceis que os das versões 1.6, com caixa de cinco. Os 142 cv e 20,9 kgfm de torque a 3.750 rpm são números que chegam até animar na hora de acelerar.

Se quiser o Dynamique 1.6, modelo 2015, o desempenho cai, junto com o consumo de combustível. O problema é o acabamento rustico e o nível de ruiído acima do ideal, o que acabou melhorando bastante na linha 2017 com o novo motores 1.6 SCe, feito de alumínio. Em todos os casos, o Duster tem ótimo espaço para 5 pessoas e 475 litros disponíveis no porta-malas. Além disso, pode contar com a central multimídia Media NAV, quem é simples, mas funciona bem conectada a qualquer celular. 

LEIA MAIS:  Veja 5 carros seminovos para ficarem mais de três anos na sua garagem

3 – Fiat Grand Siena Essence 1.6 2015-2016 – Entre R$ 40.900 e R$ 43.900

Fiat Grand Siena
Divulgação/Fiat
Fiat Grand Siena


O sedã da marca italiana logo vai ter algumas versões substituídas pelo novo modelo, conhecido  pelo código X6S, que será lançado no início do ano que vem. Mas para quem quer um sedã que custa pouco e tem bastante espaço, o carro está entre as opções a serem consideradas. O visual é caprichado e o porta-malas de gigante, com 520 litros. E a lista de equipamentos inclui sensores que acionam o limpador de para-brisa automaticamente, volante multifuncional, airbags laterais, entre outros itens.

Fuja das versões com motor Fire Evo 1.4, que vão decepcionar bastante na estrada pela falta de fôlego, principalmente se o porta-malas estiver cheio. De qualquer forma, o sedã não é um dos mais prazerosos de dirigir já que a carroceria se inclina mais que o ideal nas curvas e o conjunto mecânico, mesmo com motor 1.6 (117 cv e 16,8 kgfm a 4.500 rpm) , fica devendo engates mais precisos, motores mais eficientes e melhor isolamento acústico.

4 – VW SpacerFox Highline/Comfort 2014-2015 – Entre R$ 42.500 e R$ 49.900

VW SpaceFox
Divulgação
VW SpaceFox

A versão perua do Fox é outra opção de carro espaçoso, com pouco uso, que pode ser encotrado por até R$ 50 mil. A versão mais equipada Highline, de 2014, não vem com a mesma cara do modelo zero quilômetro, mas é parecida e ainda tem linhas atuais. Tem acabamento um pouco mais caprichado que as demais e uma lista de equipamentos mais interessante, com sistema de som integrado ao painel com os principais comandos no volante, revestimento de tecido de melhor qualidade e sensores nos para-choques que ajudam estacionar.

LEIA MAIS: Confira 5 carros seminovos econômicos que custam até R$ 40 mil

No caso da versão Comfortline 2015, o desenho é igual ao do modelo 2017. Vem menos equipado, mas com o mesmo espaço interno, que inclui porta-malas de 430 litros. Conta com motor 1.6 flex, EA111, de 104 cv e 15,6 kgfm a 2.500 rpm e câmbio manual de cinco marchas. Gira redondo, já que aceita funcionar em rotações mais altas sem vibrar. Mas, como não é dos mais potentes, exige certa cautela nas ultrapassagens por uma certa falta de força nas primeiras marcações do contagiros.

5 – Nissan Grand Livina SL 1.8 2014 – Entre R$ 38.500 e R$ 43.900

Nissan Grand Livina
Divulgação
Nissan Grand Livina

A minivan de sete lugares já deixou de ser fabricada, mas ainda é possível encontrar algumas unidades, com três anos de uso, em bom estado. Na versão mais equipada SL 1.8, o motor montado no México é flex, gera 126 cv e 17,5 kgfm de torque a altos 4.800 rpm. Isso exige manter o ponteiro do contagiros sempre acima de 3.500 rpm se quiser ter respostas com certa agilidade. No caso do modelo com câmbio automático, de apenas quatro marchas, pode-se desligar a quarta por um pequeno botão na alavanca,o que deixa o carro mais esperto, mas com aumento de consumo.

Entre os modelos seminovos,  a Grand Livina é um dos que têm sete ocupantes.  Sem a última fileira de bancos, o volume do porta-malas passa dos 500 litros, o que dá para acomodar muita bagagem. Além das versões automáticas há também a manual, de seis marchas, que oferece desempenho melhor. De acordo com a fabricante, pode chegar a 190 km/h e acelerar de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos. Não há multimídia, mas o som tem Bluetooth e entrada USB como parte da lista de equipamentos que também inclui ar-condicionado digital, faróis auxiliares e revestimento de couro nos bancos e no volante de três raios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.