Tamanho do texto

Pioneiro de toda uma geração estará no Salão do Automóvel ao lado de seus inúmeros herdeiros

Novo BMW X5: SUV mais antigo da marca lançado no Brasil será o modelo que vai estrear alguns equipamentos
Divulgação
Novo BMW X5: SUV mais antigo da marca lançado no Brasil será o modelo que vai estrear alguns equipamentos

Quer saber quais serão as principais novidades do Salão do Automóvel brasileiro, em novembro? SUVs, SUVs e mais SUVs. Sim, haverá as novas picapes da Renault e da Mercedes, alguns carros de passeio novos, alguns esportivos, mas as novidades mais aguardadas, novamente, serão utilitários-esportivos como o T-Cross, da Volkswagen, rival de HR-V, Renegade, Creta, Kicks e grande companhia, inclusive modelos de luxo, como o Novo BMW X5.

LEIA MAIS: Conceito de carro familiar mudou tanto quanto o estilo das famílias

Contudo, dedicarei este post aos SUVs de luxo que estarão no São Paulo Expo Center. Mais especificamente, ao Novo BMW X5 . Esse modelo será uma das estrelas da exposição, e terá ao seu lado uma legião de SUVs e crossovers que devem muito a ele. Sim, o primeiro X5 revolucionou o mercado há quase 20 anos, e o setor automotivo nunca mais foi o mesmo.

Primeira geração do BMW X5 foi lançada em 1999 e, no ano seguinte, já estava no Brasil
Divulgação
Primeira geração do BMW X5 foi lançada em 1999 e, no ano seguinte, já estava no Brasil

O BMW X5 pode não ser o primeiro SUV de luxo, mas foi a primeira aposta de sucesso de uma marca premium nesse tipo de carroceria. Obviamente a primazia foi de marcas especializadas no assunto, como Jeep e Land Rover. Depois, nos anos 80, as japonesas entraram na onda, especialmente a Mitsubishi e a Nissan. Em 1997, a Mercedes lançou o Classe M, que sofreu com problemas de qualidade e acabamento, muito aquém dos carros que produzia. Não pegou, e ainda colocou em xeque a incursão de marcas de luxo no segmento 4x4. Até que,em 1999, a BMW chocou o mundo com o primeiro X5, produzido na Carolina do Sul (EUA).

Na época, a BMW era dona da Land Rover, e teve a esperteza de aproveitar o know-how da marca britânica para desenvolver a primeira geração do X5. Havia muito de Range Rover naquele modelo, sobretudo a tecnologia de tração integral. Muitos críticos e fãs da BMW torceram o nariz, mas o X5 em pouco tempo já tinha produção anual acima de 100 mil unidades.

LEIA MAIS: Linha de SUVs tornou-se mais importante que ter gama de hatches e sedãs

Traseira da nova geração do SUV da marca alemã passa a ter uma nova identidade visual, com lanternas estreitas
Divulgação
Traseira da nova geração do SUV da marca alemã passa a ter uma nova identidade visual, com lanternas estreitas

O sucesso espantoso levou o Grupo VW a entrar na corrida, com a dupla VW Touareg e Porsche Cayenne em 2002, e pouco depois com o Audi Q7 (todos irmãos de plataforma). Já a Mercedes precisou atualizar rapidamente seu Classe M. O que se viu depois foi uma infindável sopa de letrinhas dessas marcas alemãs, que hoje devem sua saúde financeira (e sobrevivência) a essa incursão no universo dos SUVs.

A BMW já tem no portfólio X1, X2, X3, X4, X6 e vai ganhar o X7 no Salão de Los Angeles, no fim deste ano. O X5 chega à sua quarta geração em outubro, maior, mais conectado e com novo motor 4.4 V8 de 462 cv. Quase 20 anos depois da sua estreia, o modelo já superou a marca de 2,2 milhões de unidades vendidas.

LEIA MAIS: Depois da guerra dos SUVs, vem aí a batalha das picapes no Brasil

Onda de SUVs

O exemplo da BMW se espalhou por outras marcas. A Mercedes, embora pioneira, se atrapalhou bastante em sua confusa gama, que agora se chama Classe GL. A Audi foi a última a chegar, mas a família cresceu e hoje conta com os modelos Q1, Q2, Q3, Q5 e Q6. Em breve ganhará os modelos Q4 e Q8, mistos de cupê e SUV.

Audi Q8 será outro SUV de luxo que vai estar no São Paulo Expo, entre 8 e 18 de novembro
Divulgação
Audi Q8 será outro SUV de luxo que vai estar no São Paulo Expo, entre 8 e 18 de novembro

 O grandalhão Audi Q8, por sinal, também será uma das estrelas do nosso Salão do Automóvel. Enquanto a pioneira revisitará o revolucionário BMW X5, a Audi exibirá essa variação ainda mais esportiva do seu Q7. A presença de SUVs na exposição só não será maior pela ausência de marcas como Jaguar, Land Rover, Volvo, Citroën, Peugeot e até a chinesa JAC. Será uma pena não ver o i-Pace, SUV elétrico da Jaguar que coloca a categoria num novo patamar de modernidade.

Com ou sem o time completo, o fato é que as marcas esportivas, em especial as alemãs, há muito perderam o pudor de produzir SUVs de todos os tipos e tamanhos, entre os quais o Novo BMW X5 . E levaram fabricantes ainda mais exclusivas a aderir à tendência, como Maserati, Lamborghini, Jaguar, Bentley e, em 2019, até a Ferrari. Heresia? Não, apenas instinto de sobrevivência…

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.