Tamanho do texto

No país que sediará a próxima Copa do Mundo de futebol, poucos carros conhecidos dos brasileiros estão entre os top 10

Kia Rio: o belo sedã coreano conseguiu quebrar a hegemonia dos modelos da  Lada e lidera o mercado russo
Divulgação
Kia Rio: o belo sedã coreano conseguiu quebrar a hegemonia dos modelos da Lada e lidera o mercado russo

O Kia Rio talvez seja o carro mais prometido para o mercado brasileiro em todos os tempos. Entra ano, sai ano, a Kia Motors sempre anuncia que o modelo coreano será vendido no Brasil. Mas ele perdeu dois grandes apelos de marketing, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio.

LEIA MAIS: Por que o Compass é o carro mais desejado do Brasil. Saiba a resposta

Agora, novamente a Kia promete vender o Rio no Brasil, importado do México. Mas, por enquanto, o que sabemos é que ele já estreou no mercado argentino. Enquanto não chega ao Brasil na configuração hatch, onde vai brigar com VW Polo, Fiat Argo e Ford Fiesta, além do futuro Toyota Yaris e do novo Nissan March, o Kia Rio brilha no exterior.

Mais exatamente na Rússia, o país-sede da Copa do Mundo da Fifa, que se realiza em junho e julho. Lá no grande país no oriente – tão grande que ocupa parte de dois continentes, a Europa e a Ásia –, o Kia Rio trava uma batalha carro por carro contra dois modelos da Lada. E vai vencendo a disputa.

Lada Vesta: muito parecido com o Kia Rio, o modelo russo segue na cola do líder, com 15,1 carros no primeiro bimestre
Divulgação
Lada Vesta: muito parecido com o Kia Rio, o modelo russo segue na cola do líder, com 15,1 carros no primeiro bimestre

 Segundo o último levantamento da consultoria Focus2Move, o Kia Rio lidera as vendas na Rússia com 15,5 mil emplacamentos no primeiro bimestre. Ele é seguido de perto pelo Lada Vesta (15,1 mil) e Lada Granta (12,1 mil). Ao contrário do que acontece no Brasil, onde a preferência é pelos hatches, na Rússia a preferência é pelos sedãs.

Lá o Rio é forte na versão de três volumes e tem características muito similares à dos rivais da Lada. Somente em quarto lugar aparece um SUV – aliás, o primeiro carro mais conhecido do público brasileiro, o Hyundai Creta, que emplacou 9,7 mil unidades em janeiro e fevereiro.

 Aliança Renault-Nissan na liderança

Lada Granta: com um visual mais exótico, o sedã russo ocupa o terceiro lugar  no ranking do país da Copa do Mundo
Divulgação
Lada Granta: com um visual mais exótico, o sedã russo ocupa o terceiro lugar no ranking do país da Copa do Mundo

A briga de marcas no mercado russo é quente entre a Lada (20,5%), a Kia (14,0%) e a Hyundai (9,5%). Na soma, o grupo coreano tem 23,5% do mercado, mas somente quatro carros entre os dez mais vendidos: além do Kia Rio e do Hyundai Creta, também o Hyundai Solaris (quinto lugar) e o Kia Sportage (décimo). Entretanto, é a Aliança Renault Nissan que domina o mercado, com 37,4%.

LEIA MAIS: SUVs: qual a razão de ainda termos preconceito contra esse tipo de carro?

 Mas como isso é possível se o único carro dessas duas marcas entre os dez mais vendidos é o Renault Duster? Ele está em sétimo lugar, com 6,1 mil emplacamentos no primeiro bimestre. O segredo está nos modelos da Lada, que não aparece no nome da aliança, mas também faz parte dela. Assim, aos Lada Vesta e Granta somam-se também o Lada Largus, uma perua grande e feia que ocupa o oitavo lugar e licenciou 5,6 mil unidades em janeiro e fevereiro.

Lada Largus: essa perua grande e feiosa está no coração das famílias russas e ocupa o oitavo lugar no ranking de vendas
Divulgação
Lada Largus: essa perua grande e feiosa está no coração das famílias russas e ocupa o oitavo lugar no ranking de vendas

Nós, brasileiros, vivemos procurando culpados para a crise da nossa indústria automobilística. Mas a Rússia também caiu muito no período de 2013 a 2016, despencando de 2,9 milhões para 1,4 milhão de carros e comerciais leves. Para este ano, a projeção é de quase 1,8 milhão. É um mercado um pouco menor que o do Brasil.

LEIA MAIS: Guerra dos SUVs não é para qualquer um. Entenda o vai e vem do mercado

No primeiro bimestre, os russos compraram 235,6 mil automóveis de passeio e comerciais leves. A Copa do Mundo está chegando. E o sucesso do Kia Rio na Rússia serve de inspiração para a Kia Motors enfim cumprir sua grande promessa para o mercado brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.