Veja qual o momento certo de comprar um carro zero km

Mercado aquecido oferece centenas de opções, mas a falta de informação pode tornar negócio arriscado

Ricardo Meier | 19/2/2014 08:35

Seu automóvel está dando problemas ou, então, já deu o que tinha que dar? Você anda encantado com algum modelo novo que teima em cruzar o seu caminho todos os dias? Sintomas de um consumidor que está ávido por trocar de veículo. No entanto, por mais que neguemos para nós mesmos, adquirir um carro novo é sempre um negócio mais emocional que racional.

O problema é que o ímpeto por ter aquele modelo de última geração na garagem pode facilmente se transformar num tremendo mico. As razões são das mais variadas e vão desde uma oferta imperdível de um carro que está prestes a sair de linha ou, então, trocar de geração semanas depois de você tirar seu exemplar ‘velho’ da concessionária.

iG reuniu aqui algumas dicas e informações para ajudar a saber a hora certa para comprar um carro novo:

  • 1
    Novo, mas não por muito tempo
    Caso você não encontre um vendedor tão sincero que lhe impeça de levar para casa um carro que está prestes a mudar por completo, é importante pesquisar a idade do modelo que você está de olho. Com o aumento da concorrência, as marcas têm encurtado a vida útil de algumas gerações. Veja o caso do Honda Fit. O monovolume ainda é vendido com um preço um tanto alto para um modelo que mudará nos próximos dois meses. Se ainda assim, você for em frente, negocie um desconto para compensar a iminente desvalorização que se seguirá.
  • 2
    Esmola grande, santo desconfia
    O ditado é manjado, mas cai como uma luva no segmento. Carros que estão prestes a sair de linha ou mudar de projeto podem ter descontos generosos para atrair compradores. Talvez eles até sejam bons negócios, mas pese o fato deles perderam a atratividade a médio prazo.
  • 3
    Histórico positivo
    Não é apenas para frente que se deve olhar na hora de saber se um carro tem perspectiva. O passado também pode ser uma boa fonte de referência. Alguns modelos vendem pouco por vários meses e denunciam que algo pode estar errado. Veja o caso de dois modelos da chinesa Chery, o compacto S18 e o médio Cielo. Eles vendiam bem pouco nos últimos tempos e acabaram deixando de ser importados. Ou seja, mico na certa.
  • 4
    Linha 2014, 2015, 2016...
    Carro novo também pode ser “carro velho”. As marcas cada vez mais antecipam o lançamento das novas linhas de seus veículos e isso causa confusão na cabeça dos consumidores. Agora, por exemplo, já há modelos 2015 no mercado, mas também 2014 sendo produzidos este mês. O problema é quando o carro foi produzido em 2013 e continua como linha 2013. Aí a chance de ser surpreendido com uma nova linha é grande.
  • 5
    Tinindo de novo...e de problemas
    Comprar um modelo logo nas primeiras semanas de vendas também embute um certo risco. É comum que automóveis de projeto inédito apresentem alguns problemas na linha de montagem até que se ajuste a qualidade de produção. Lembra um pouco o que ocorre com eletrônicos, mas aqui a dor de cabeça pode se traduzir em problemas elétricos, peças mal fixadas e equipamentos que não funcionam conforme diz a propaganda.
  • 6
    Lei de mercado
    Automóveis muito procurados também seguem a famosa lei da oferta e da procura. Como somem das “prateleiras” acabam virando objeto de consumo com preços inflados. Às vezes é melhor esperar um pouco se for possível para pagar um preço mais justo.
  • 7
    Série especial até demais
    As marcas também costumam lançar séries especiais mais equipadas e com alguma decoração temática. Geralmente, oferecem custo-benefício mais vantajoso e, quando fazem sucesso, acabam virando versão permanente. Um exemplo é a Freestyle, do Ecosport, que é a mais vendida do modelo da Ford. Mas há casos de séries micadas que encalham e depois não recuperam seu diferencial na hora de revender.
  • 8
    IPVA duplo
    Comprar carro novo na virada do ano pode ser um risco em relação à linha do modelo, mas também um alívio no IPVA. Se por um lado você pagará o IPVA total de um carro novo não terá de arcar com o do seu velho modelo. Já quem troca de carro em abril corre o risco de pagar duas vezes, o do antigo e cerca de dois terços do novo.

PESQUISE CARROS

RANKING

Veículos mais vendidos - dezembro de 2015

Pos. Modelo Vendas
Chevrolet Onix 14.215
Fiat Palio 12.085
Hyundai HB20 10.680
Renault Sandero 8.019
Chevrolet Prisma 7.275
Jeep Renegade 6.561
Fiat Strada 6.492
Ford Ka 6.346
Honda HR-V 6.167
10º Volkswagen Gol 6.138