SUV virá primeiro do México. Produção nacional começa apenas em 2017. Terá motor 1.6 ou 2.0, na versão topo de linha

Nissan Kicks
Divulgação/Nissan
Nissan Kicks

Assim como as obras das Olimpíadas Rio 2016, está tudo atrasado para o Nissan  Kicks . A burocracia japonesa acaba jogando contra a própria marca, o que levou a um atraso no início da produção do utilitário esportivo na fábrica em Resende (RJ). Só que a Nissan é patrocinadora das Olimpíadas e o SUV é o carro de imagem da marca para o evento. Portanto, tiveram que correr para fazer um pré-lançamento no Rio de Janeiro hoje, 2 de maio.

Nissan Kicks
Divulgação/Nissan
Nissan Kicks

Vimos o carro de forma estática, nada de test-drive e com poucas informações. É praticamente certo que utilizará motor 2.0 flex, do sedã Sentra , na versão topo de linha e, nas demais, mesmo o motor 1.6, de 111 cv e 15,1 kgfm de torque da dupla March e Versa, com os quais compartilha a plataforma V. A base, aliás, foi parte do problema para a produção, já que ela passa por alterações para receber a carroceria. “Tinhamos que receber aprovação para então iniciar o treinamento do pessoal da fábrica para montar o Kicks ”, desabafa uma fonte. “Isso atrasou tudo e nos fez ir atrás da produção no México, com uma equipe menos burocrática”.

O presidente da Nissan América Latina, José Luis Valls, acrescenta que "o México irá abastecer o Brasil com o Kicks , que começa a ser vendido exclusivamente aqui neste ano". Ou seja, apesar do carro vir de fora, seremos os primeiros a ter o utilitário nas ruas. Em poucas unidades, mas ainda assim os primeiros. "A produção brasileira começa apenas em 2017", completa o executivo.

Nissan Kicks
Divulgação/Nissan
Nissan Kicks

Do arrojado conceito mostrado no Salão do Automóvel de 2012, temos a frente, que define a nova identidade visual da marca. Trata-se do estilo adotado em carros como o sedã Maxima , vendido nos EUA. Alguns elementos foram suavizados, como o excesso de elementos em laranja, deixando a cor apenas para o teto. O Kicks de produção também perdeu também as rodas do conceito, adotando um desenho mais realista (e comum). Ainda assim, é um carro que vai torcer pescoços na rua e que me impressionou, por ser muito mais belo visto de perto.

Nissan Kicks
Divulgação/Nissan
Nissan Kicks

O interior está bem mais ousado do que os outros carros da Nissan . Logo no centro está o sistema multimídia Multi-App, já visto no March e Versa . Por meio dele, é possível usar 13 aplicativos diferentes, desde o sistema de GPS Waze até streaming de músicas pelo Spotify e o comunicador Skype. Assim como seus irmãos, terá versão equipada com câmbio CVT (que chega na dupla em junho). É possível notar pelas imagens que ele terá partida por botão e um cluster com painel digital, controle de estabilidade e ar-condicionado digital.

Nissan Kicks
Divulgação/Nissan
Nissan Kicks

Os preços ainda não foram confirmados, até porque nem a marca sabe quanto vai cobrar por ele. Falam sobre preço por volta de R$ 65 mil na versão de entrada, para encostar nos R$ 90 mil na versão topo de linha.

*Viagem a convite da Nissan

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.