Linha 2017 de Onix e Prisma chega às lojas com direção elétrica, mais conectividade e maior economia, além da versão aventureira Activ

Há um tempo que falávamos aqui em iG Carros que a General Motors preparava a reestilização da dupla Onix e Prisma , além da inédita versão aventureira Onix Activ. Foram vários flagras, adiantando aos poucos como seriam as mudanças. Enfim, a GM mostra qual o resultado da renovação, dando uma nova cara aos modelos, mais próxima do Cruze e da atual linha de design da marca. O Chevrolet Onix parte de R$ 44.890, enquanto o Prisma tem preços a partir de R$ 53.690.

Como esperado,  tanto o Chevrolet Onix quanto o Prisma se inspiraram na nova geração do Cruze em seu design frontal. Os faróis ficaram colados à primeira parte da grade bipartida, que ficou mais fina. O capô foi alongado e está mais inclinado, com vincos para dar um ar de esportividade. O para-choque também passou por mudanças. Na traseira, as novas lanternas invadem um pouco da lateral do veículo e tem novo desenho interno 

LEIA MAIS: Flagra! Pegamos o Onix basicão que chega no fim de agosto

Interior mudou pouco. Principal novidade é a central multimídia Mylink2 com sistema de concierge OnStar
Divulgação
Interior mudou pouco. Principal novidade é a central multimídia Mylink2 com sistema de concierge OnStar

Na parte mecânica, há poucas novidades. Precisavam estar dentro das exigências do programa Inovar-Auto para redução de consumo. Ao invés de seguir o caminho adotado por todas as outras marcas, desistiram de um motor três-cilindros e investiram em melhorias na linha de motores SPE/4, nas configurações 1.0 e 1.4. Redesenharam peças como pistões, bielas e anéis, para ficarem mais leves, e o novo módulo eletrônico está 40% mais rápido. O 1.4 gera 106 cv a 6.000 rpm e 13,9 kgfm de torque a 4.800 rpm, com etanol.

Trocaram mais de 100 componentes para ajudar a reduzir o peso em 32 kg e a transmissão manual ganhou mais uma marcha, passando a contar com seis em vez de cinco. O resultado é que o Onix com motor 1.4 faz 12,5 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada, com gasolina, e 8,6 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada, com etanol, uma melhoria de 18%, segundo o Inmetro. O Prisma 1.4 melhorou 22%, fazendo 12,8 km/l na cidade e 15,4 km/l na estrada, com gasolina, e 8,8 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada, com etanol. A Chevrolet não revelou os dados de consumo do 1.0.

LEIA MAIS: GM estuda lançar uma reedicão do Cobalt Graphite

A suspensão foi recalibrada para deixar o carro 10 mm mais baixo, com novos cubos de roda e barra estabilizadora. Em conjunto com a nova direção elétrica, calibrada para compensar a inclinação das vias e reduzir as trepidações do desbalanceamento das rodas, a Chevrolet promete muita melhoria no comportamento em alta velocidade e mais conforto ao rodar nas ruas acidentadas das grandes metrópoles.

Mudanças na gama

Chevrolet Prisma 2017: mudanças sutis no desenho para seguir o estilo do novo Cruze
Divulgação
Chevrolet Prisma 2017: mudanças sutis no desenho para seguir o estilo do novo Cruze

O modelo renovado passa a ser vendido a partir da versão LT, passando para o LTZ e, no topo da linha, o aventureiro Activ (falaremos mais dele amanhã, quando acontece a apresentação técnica e test-drive). O Prisma segue nas configurações LT e LTZ com motor 1.4. E quanto ao LS mais básico?

A General Motors vai apresentar na semana que vem o novo Onix de entrada, que deve manter o design do atual e vir menos equipado, repetindo a estratégia antiga da Volkswagen quando vendia o Gol G4 e G5. 

De série, o Onix vem com o sistema OnStar, que permite ligar para uma central 24h da Chevrolet, pedindo indicações para o GPS, informações gerais e auxílio em caso de emergências. Assim como no Cobalt e Cruze , o primeiro ano é de graça, depois é necessário assinar o serviço. Também conta com ar-condicionado, travas elétricas, rádio com Bluetooth e USB, direção elétrica, rodas aro 14”, banco do motorista com ajuste de altura, limpador e desembaçador traseiro, vidros dianteiros elétricos, e painel com velocímetro digital.

Chevrolet Prisma 2017: agora as lanternas do sedã estão bem parecidas com as do hatch
Divulgação
Chevrolet Prisma 2017: agora as lanternas do sedã estão bem parecidas com as do hatch

A central multimídia MyLink de segunda geração é opcional, com tela touchscreen de 7” polegadas. A principal novidade é a conexão Android Auto e Apple CarPlay, integrando o seu smartphone à central multimídia, permitindo o acesso à diversos aplicativos, como Whatsapp, Spotify e TuneIn. Essa funcionalidade é restrita apenas pela versão do sistema operacional do Android ou iOS. Donos de celulares com Windows Phone ficam de fora.

Quando equipado com o motor 1.4, o Onix passa a contar com sensor de estacionamento traseiro, rodas aro 15” e coluna de direção com ajuste de altura. A transmissão automática de seis marchas só está disponível para esse motor. A versão LTZ adiciona computador de bordo, vidros traseiros elétricos, faróis dianteiros com assinatura de LED, faróis de neblina, rodas aro 15” de alumínio, retrovisores externos com ajuste elétrico, detalhes cromados e bancos com revestimento premium. O Prisma ganha camêra de ré no modelo LTZ.

Durante esta terça-feira farei o test-drive tanto de Onix quanto Prisma pelas serras da região de Gramado (RS), enquanto amanhã será a vez do Onix Activ na viagem de volta para Porto Alegre (RS). Em breve,  vou contar o que achei das mudanças do carro mais vendido do país, que promete ser bem mais econômico, confortável e refinado ao dirigir. Até lá, confira abaixo os preços e versões de Onix e Prisma :

Chevrolet Onix

LT 1.0 – R$ 44.890
LT 1.0 com MyLink – R$ 46.290
LT 1.4 – R$ 49.590
LT 1.4 Automático – R$ 54.790
LTZ 1.4 – R$ 54.490
LTZ 1.4 Automático – R$ 59.790 

Chevrolet Prisma

LT 1.4 – R$ 53.690
LT 1.4 Automático – R$ 58.990
LTZ 1.4 – R$ 58.690
LTZ 1.4 Automático – R$ 64.690


* Viagem feita a convite da General Motors do Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.