Para a BMW, as motos poderão ficar de pé sozinhas e dispensarão capacetes, usando a conexão com os outros veículos para evitar colisões

Já parou para pensar como serão os veículos do futuro? A BMW não só imaginou como seria como criou conceitos a respeito. Depois de mostrar como os carros devem ser daqui a 100 anos, chegou a hora de descobrirmos a visão da marca para as motos, com o protótipo BMW Motorrad Vision Next 100. O resultado é uma motocicleta que não ficaria nem um pouco deslocada em um filme de ficção científica.

Se deixassem os designers livres, teríamos uma moto estranha demais. Então o chefe do estúdio da Motorrad, Edgar Heinrich, incorporou elementos da BMW R32 de 1923, como a forma triangular na cor preta, além da posição de dirigir. O que não está na cor escura é coberto com uma proteção prateada, como os motores e o eixo da roda traseira. Se colocassem luzes, ficaria parecendo uma moto do filme Tron.

LEIA MAIS: BMW mostra scooter elétrico com 160 quilômetros de autonomia

Logo abaixo do guidão e do chassi escuro está o motor. É uma unidade com desenho similar ao dos tradicionais motores boxer da BMW, mas a semelhança acaba aqui. Totalmente elétrica, a moto não emite poluentes. Além disso, a aparência do motor muda de acordo com a circunstância: Se a moto está parada, as laterais recuam para dentro. Ao começar a se mover, a carcaça da unidade se estende para fora, melhorando a aerodinâmica e ajudando na proteção.

Falando em segurança, a BMW aposta que não teremos que usar mais capacetes. Isso porque a moto será tão bem equipada que vai evitar acidentes. Possui um sistema ativo de balanceamento, mantendo a motocicleta sempre de pé, tanto em movimento quanto parada. As rodas usam pneus com sulcos em 3D que são controlados pelo veículo, ajustando sua profundidade de acordo com as condições da via.

Equipamento especial

A BMW Motorrad Vision Next 100 troca o capacete por um visor que mostra as informações que precisamos e uma roupa especial que controla a ventilação e vibra para dar avisos.
Divulgação/BMW
A BMW Motorrad Vision Next 100 troca o capacete por um visor que mostra as informações que precisamos e uma roupa especial que controla a ventilação e vibra para dar avisos.

Quem guiar a moto terá que usar dois itens. O primeiro é um visor, que substitui o painel de instrumentos. Todas as informações necessárias aparecem ali, sem atrapalhar o piloto. Controlado pelos olhos, basta olhar para baixo ou para cima que as informações aparecem. Se estiver olhando reto, focado em dirigir, o visor fica limpo para não atrapalhar a visão ou distrair o condutor.

LEIA MAIS: Nova BMW F700 GS, feita no Brasil, chegará por R$ 39.950

O outro equipamento é uma roupa especial feita com materiais inteligentes e que faz muito mais do que proteger contra o vento e a chuva. É equipado com sensores que monitoram a condição física do piloto. Se perceber que a temperatura está aumentando ou diminuindo, o sistema da roupa irá expandir os pequenos orifícios para aumentar a ventilação. Também serve de alerta do GPS, vibrando nos braços e pernas para avisar quando precisa virar – ou se estiver se inclinando demais nas curvas.

Mesmo com tanto futurismo, não estamos olhando para algo tão fora da realidade. Segundo Heinrich, a ideia do exercício é mostrar como uma moto realmente pode ser no futuro e experimentar conceitos para suas futuras motos. Deve demorar um pouco, já que depende do desenvolvimento de algumas tecnologias, como a comunicação em tempo real entre os veículos. Mas o futuro parece ser bem interessante.

LEIA MAIS:  BMW R 1200 GS traz uma série de novidades a partir de R$ 63.900

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.