Tudo novo no Renault Master 2014

Linha de utilitários, a partir de R$ 85.710, traz inovações no desenho, motor e acessórios, com menor custo de manutenção

Fabio Ometto | 8/3/2013 10:00

Foto: Divulgação Veja galeria em tamanho maior

Novo Renault Master 2014

Renovada de para-choque a para-choque, a linha 2014 de utilitários Renault Master está chegando às concessionárias do País com várias novidades focando no menor custo de manutenção, mais conforto, praticidade, robustez e segurança. Oferecido em quatro versões de carroceria - Minibus, Furgão, Chassi-cabine e Vitré (furgão envidraçado) -, o novo Master conta com duas opções de altura do teto, três de comprimento e mais três de entreeixos, além de diversas alternativas de transformação, totalizando, segundo a fábrica, mais de 70 configurações. Produzido na recém-atualizada fábrica de São José dos Pinhais (PR), o utilitário– que, em breve, também será comercializado em outros países do Mercosul e da América Latina - tem preços básicos sugeridos de R$ 85.710, (Chassi-cabine), R$ 87.170 (Furgão), R$ 88.670 (Vitré) e R$ 112.900 (Minibus).

O desenho da linha Master 2014 foi totalmente reestilizado e apresenta grade frontal com três barras horizontais cromadas e faróis alongados, que englobam as luzes de direção. O largo para-choque abriga apoios para os pés (front steps) em ambas as extremidades, para facilitar o acesso ao motor. Na traseira, as lanternas mantêm o formato vertical, mas com nova disposição das luzes. A placa está posicionada do lado esquerdo, ligeiramente elevada e mais visível. As amplas janelas das portas traseiras, de formato assimétrico, facilitam a visibilidade para o motorista. Nas laterais das versões de chassi longo foram inseridas três luzes sinalizadoras.

Melhor desempenho, menos manutenção

Estreando no Master 2014, o novo motor turbodiesel M9T, de 2.3 litros, de quatro cilindros em linha, possui cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas (DOHC) e alimentação com sistema Common Rail, comandada eletronicamente, que reduz o consumo de diesel e a emissão de poluentes. Com isso, o novo propulsor entrega 130 cavalos de potência (a 3.500 rpm), e 31,6 kgfm de torque (a 1.600 rpm) - 15 cv  e 2,04 kgfm a mais, respectivamente, em relação à versão anterior, de 2.5 litros. De acordo com Antônio Fleischmann, engenheiro da Renault do Brasil, este propulsor já respeita a norma Proconve L6 e permitiu a redução de 92% de emissões de material particulado. Assim como os veículos de passeio da Renault, o novo Master é dotado de acelerador eletrônico, mais ágil e suave.

O câmbio manual de seis velocidades foi escalonado para privilegiar o torque e boa velocidade final, em última marcha. O acionamento por cabo e a alavanca instalada no painel oferecem engates curtos e muito fáceis.

Todo o conjunto mecânico do novo Master foi pensado para oferecer o menor custo de manutenção. No motor, a corrente de distribuição foi concebida para durar toda a vida útil do veículo – o modelo anterior usava correia de distribuição, com trocas a cada 60.000 km. O mesmo ocorre com o líquido de arrefecimento, que passa a resistir 160.000 km (ou seis anos), contra os 120.000 km do antigo modelo. O intervalo de revisões da linha Master também foi ampliado, de 15.000 km para 20.000 km; com isso, a marca oferece um pacote para as três primeiras revisões, no período de 60 mil km, com valor fixo de R$ 2.200 – antes, as quatro revisões necessárias saíam por R$ 4.300.

Novidade inédita no utilitário da Renault, o sistema OCS (Oil Control System) detecta o uso severo do veículo, indicando, por meio de alerta luminoso no painel, que a revisão deve ser antecipada.  Outra inovação é o GSI (Gear Shift Indicator), que informa, também por meio de luzes, quando o condutor deve reduzir ou aumentar a marcha, visando a economia no consumo de combustível, que pode ser reduzido em até 5%, além de evitar o desgaste prematuro do motor.

Equipado, de série, com freios a disco nas quatro rodas, com sistema ABS, o novo Master se apresenta mais eficiente nas frenagens. Segundo a Renault, nos testes realizados pela fábrica, a 100 km/h o modelo precisa de 44 metros para parar, quatro a menos do que o seu antecessor.

Mais espaço e praticidade

Todas as versões do Renault Master ficaram maiores: a versão L1H1 (chassi curto e teto baixo), por exemplo, cresceu 16 cm no comprimento, totalizando 5,05 metros; a L2H2 (chassi médio e teto alto) ganhou 15 cm e está com 5,55 metors; já a L3H2 (chassi longo e teto alto) teve um acréscimo de 30 cm e passa a medir 6,2 metros. Assim, a nova geração do Master também cresceu na medida entreeixos – 3,18 metros, 3,68 metros, 4,33 metros, na ordem - proporcionando maior espaço útil. O bagageiro do novo Master Minibus tem de 1.000 a 1.700 litros de capacidade (conforme a versão) e é o maior da categoria. Entretanto, para se conseguir este espaço, o estepe foi deslocado para baixo do assoalho traseiro, o que dificulta seu acesso para o motorista, mas facilita o furto do equipamento obrigatório.

A porta lateral deslizante ficou 17,1 cm mais larga, nas versões de chassi médio e longo; com isso, o vão livre de acesso ao novo Master tem 1,27 m, também o maior da categoria, facilitando as operações de carga e descarga. As dobradiças das portas traseiras foram reforçadas para aumentar da durabilidade, as novas travas impedem fechamento acidental e a abertura com ângulo de 270º (opcional) alivia o trabalho dos operadores.

De acordo com a marca, 25% das vendas do Master são de modelos transformados. Conforme a necessidade do cliente, o utilitário pode ser configurado, entre outros, em ambulância, van para transporte de portadores de necessidades especiais ou de passageiros VIPs, furgão isotérmico, pet shop, oficina móvel, lanchonete etc.. Os projetos são executados por fornecedores validados pela Renault do Brasil.

Conforto para trabalhar

A cabine do novo Master foi pensada para quem passa muitas horas a bordo. A posição de dirigir é bastante cômoda, graças aos ajustes do banco (altura e inclinações de encosto e assento) e da altura da coluna de direção. Os ocupantes dispõem de melhor visibilidade, já que o modelo oferece um campo horizontal com ângulo de 185,9º.

Independentemente da configuração, o Renault oferece, de série, direção hidráulica, ar quente, hodômetros digitais total e parcial, bloqueio de ignição por transponder, alerta sonoro de luzes acesas, faixa de proteção lateral na cor preta, relógio digital, faróis com regulagem de altura, duas tomadas 12V e os inéditos airbags, obrigatórios a partir do ano que vem. O modelo recebeu mais porta-copos, porta-objetos e porta-garrafas de até dois litros, além do porta-luvas com 7,7 litros de capacidade. A tampa do combustível agora vem com sistema anti-furto e só pode ser acessada com a abertura da porta do motorista. Entre as opções de cores estão duas sólidas (Branco Glacier e Vermelho Vivo) e três metálicas (Cinza Acier, Prata Etoile e Preto Nacré).

Os opcionais variam conforme a versão e incluem vidros, travas e retrovisores elétricos, ar condicionado, computador de bordo, faróis de neblina, divisória de carga, portas traseiras com abertura de 270º, travamento automático das portas a 6 km/h e sistema de áudio by Arkamis, com rádio, tocaCDs, entradas para MP3 e USB, conexão Bluetooth e comando satélite na coluna de direção.

Facilidades aos clientes

O novo Master também conta com o Renault Pro+, um inédito sistema de atendimento executado em parceria com concessionárias. Destinado a pequenas, médias e grandes empresas, abrange serviços que incluem desde a aquisição do veículo, passando pela manutenção e o pós-venda. A intenção da marca é chegar a 53 concessionárias com o programa “Renault Pro+” em 2013, o que garantirá uma cobertura de quase 90% do mercado de atuação da Renault. Outra inovação é a “Solução Renault Pro+”, que permite ao consumidor alugar um veículo diretamente da fábrica, com custo mensal acessível e que inclui manutenção preventiva, seguro, documentação completa (IPVA, Licenciamento e Emplacamento) e assistência 24 horas.

Leia tudo sobre: Renault Master 2014 furgão minibus

PESQUISE CARROS

RANKING

Veículos mais vendidos - junho de 2014

Pos. Modelo Vendas
Fiat Palio 14.080
Volkswagen Gol 13.167
Chevrolet Onix 10.993
Ford Fiesta 10.701
Fiat Strada 10.561
Hyundai HB20 9.528
Fiat Siena 8.544
Fiat Uno 7.580
Chevrolet Prisma 7.219
10º Volkswagen Voyage 6.953
Veja ranking completo

© Copyright 2000-2013, Internet Group - Portais: iG e iBest

Topo