Maior que o Audi A8, conceito Aicon pode viajar por 600 km com apenas uma carga. Confira mais detalhes do protótipo

Audi Aicon: linhas arrojadas devem antecipar alguns traços que serão adotados nos futuros modelos da marca
Divulgação
Audi Aicon: linhas arrojadas devem antecipar alguns traços que serão adotados nos futuros modelos da marca

O futuro é dos autônomos. Essa é a mensagem que a Audi quer passar com seu novo conceito Aicon. O modelo é uma das principais atrações da marca no Salão de Frankfurt (Alemanha), que começa essa semana, e revela um belo carro elétrico de luxo que antecipa a visão da marca à respeito do futuro da linha e-tron.

LEIA MAIS: Volkswagen terá novo SUV e carro elétrico em meados de 2020

Podendo viajar por 600 km com apenas uma carga, o sedã autônomo combina tecnologia, conforto e sustentabilidade. Com isso, a Audi nem se importou em colocar volante ou pedais de acelerador e freio no interior do Aicon. De acordo com os projetistas, o modelo simula uma cabine de avião de primeira classe.  

Interior do Audi Aicon simula uma cabine de primeira classe de avião. Repare que não há volante nem pedais
Divulgação
Interior do Audi Aicon simula uma cabine de primeira classe de avião. Repare que não há volante nem pedais

Mas vamos começar pelo que chama mais atenção: o design externo. A marca de Ingolstadt caprichou nas linhas modernas do Aicon, materializando um conceito de 5,4 metros de comprimento. Se você acha o Audi A8 uma barca, o Aicon consegue ser ainda maior. Ao invés de um sedã com design de cupê, o Aicon puxa mais para um fastback. O espaço interno na cabine foi favorecido pelas linhas suaves e achatadas. Cintura alta na lateral garante um design mais limpo para o modelo alemão que abusou no tamanho das rodas aro 26.

LEIA MAIS: Ford Fusion Hybrid: sedã de luxo com economia de compacto

Em vez de luzes em LED convencionais, a Audi instalou painéis digitais com centenas de pixels triangulares. Ele também é capaz de reproduzir animações especiais com alertas para pedestres e ciclistas. E passando dos limites de tudo que já vimos, um mini-drone ilumina o caminho quando passageiros saem do carro no escuro. Por dentro, destaque para a grande área envidraçada, inclusive no teto. A ausência dos equipamentos mais comuns trazem um aspecto futurista para o painel. Há muito espaço para dois passageiros na cabine. Eles podem assistir a filmes, navegar na internet e até fazer vídeo conferências sem encostar em qualquer superfície. Apenas com comandos de voz e até movimentos dos olhos são necessários.

Desenho futurista também pode ser conferido pela traseira que conta com bom apelo  esportivo  de um fastback
Divulgação
Desenho futurista também pode ser conferido pela traseira que conta com bom apelo esportivo de um fastback

O Audi Aicon aposta em quatro motores elétricos - um para cada roda - e em um sistema de alta voltagem. Com essa combinação, o modelo pode carregar mais 80% de sua capacidade em menos de trinta minutos. A potência fica na casa dos 350 cv e o torque é de 56 kgfm.

O futuro

ID Buzz e a clássica Volkswagen Kombi: passado e futuro lado a lado, com o mesmo conceito de espaço interno
Divulgação
ID Buzz e a clássica Volkswagen Kombi: passado e futuro lado a lado, com o mesmo conceito de espaço interno

Goste ou não, o caminho que as montadoras alemãs estão tomando para o futuro está sendo percorrido por carros elétricos e autônomos. A Mercedes-AMG, por exemplo, apresentará em Frankfurt um hipercarro com mais de 1.000 cv de potência. A receita para tal: quatro motores elétricos. A BMW mostrará o novo i3, que também ganha uma versão esportiva.

LEIA MAIS: BMW i3: Como é a vida andando de carro elétrico em São Paulo

Com base na mesma plataforma utilizada pela Audi, a Volkswagen apresentou três novos conceitos elétricos nos últimos meses. Um hatchback, um SUV e uma releitura futurista da Kombi. A marca espera que, até 2020, um desses modelos elétricos já esteja em produção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.