Maior que o Evoque, novo modelo é quarto SUV da marca. Veja mais detalhes sobre a novidade em imagens, vídeo e todas as informações

Range Rover Velar chegará para brigar com Audi Q7, BMW X5, Mercedes-Benz GLE e Volvo XC60
Divulgação/Jaguar Land Rover
Range Rover Velar chegará para brigar com Audi Q7, BMW X5, Mercedes-Benz GLE e Volvo XC60

Adiantado há algumas semanas, o Range Rover Velar foi mostrado ao público no Salão de Genebra (Suíça), com preço inicial de £45 mil (o que dá R$ 170,6 mil em uma conversão direta). O novo SUV irá ocupar um espaço inédito na linha da Jaguar Land Rover, sendo posicionado entre o Evoque e o Range Rover Sport, servindo de rival para Audi Q7, BMW X5, Mercedes-Benz GLE e Volvo XC90. Se interessou? Então separe a grana, pois a marca confirma que chegará ao Brasil até o fim de 2017.

LEIA MAIS: Land Rover Discovery Sport e Evoque recebem novo motor 2.0 a diesel

Da mesma forma que seu primo Jaguar F-Pace, o Range Rover Velar será um carro voltado para andar bem na cidade e chamando a atenção por seu design – o efeito que o Evoque causou na época do lançamento. Continua a evoluir as linhas que estrearam no Evoque em 2011, com algumas semelhanças como o caimento do teto semelhante ao dos cupês. Foi desenhado com ênfase em sua esportividade e habilidade no asfalto.

Isso fica claro pela sua posição de dirigir mais baixa do que a de qualquer outro carro da Land Rover, algo preferido por quem curte uma pegada mais esportiva. Ainda assim, como todos os carros da marca, será capaz de andar em qualquer condição, com o uso do sistema Terrain Response e All Terrain Progress , para adequar a tração com a condição do solo – embora seja oferecido como opcional.

Glamour sobre rodas

Pelo o que vimos do Range Rover Velar, será um carro totalmente voltado para quem quer muito luxo. A cabine usa um acabamento com um material novo desenvolvido em parceria com a empresa dinamarquesa Kvadrat, que combina tecidos como lã e suede, vindos de materiais recicláveis. É um opcional, quem quiser ainda pode usar o couro convencional.

LEIA MAIS:  Novo Land Rover Discovery fica mais sofisticado na quinta geração

O que chama a atenção é a ausência de botões. Isso porque o Velar utiliza duas telas sensíveis ao toque, de 10 polegadas. A primeira, posicionada ao lado do volante, controla o sistema multimídia, enquanto a outra fica logo abaixo, responsável pelos sistemas do carro como o ar-condicionado e modo de tração do Terrain Response . Controle analógico, só pelos dois controles da temperatura do ar e o que comanda o volume. Essa combinação foi apresentada pela primeira vez no elétrico I-Pace.

Tem outros itens bem interessantes. A maçaneta é retrátil, pulando para fora da porta quando destravamos o carro. Da mesma forma que o F-Pace, é possível adquirir uma pulseira que funciona como chave, destravando o veículo ao encostá-la na carroceria. Virá com quatro opções de faróis em LED, desde uma versão básica até à tecnologia Matrix-Laser, a mesma utilizada pela Audi e que consegue iluminar até 550 metros à frente.

Vai agradar quem acha o Evoque muito apertado, por contar com 4,85 metros de comprimento e 2,87 m de entre-eixos. Em comparação, o Evoque tem 2,66 m de entre-eixos, e o Range Rover Sport tem 2,92 m. Seu porta-malas é de 632 litros, chegando a 1.731 litros com os bancos traseiros rebatidos.

LEIA MAIS:  Range Rover chega à linha 2017 com sistema que (quase) dispensa motorista

O Range Rover Velar terá quatro opções de motor. Usam os novos Ingenium 2.0 turbo, de quatro cilindros, nas versões diesel, de 180 cv, e 240 cv,  além da versão a gasolina, de 250 cv. O conhecido 3.0 V6 da Jaguar Land Rover equipa as versões mais caras, gerando 300 cv no modelo diesel e 380 cv no que bebe gasolina. Sempre é combinado ao câmbio automático de oito marchas, da alemã ZF.