O primeiro elétrico da Jaguar será apresentado no Salão de Genebra. Assista às imagens com o brasileiro Tony Kanaan como um dos pilotos

A Jaguar finalmente revela o I-Pace, seu primeiro carro totalmente elétrico. O SUV é menor que o F-Pace e concorrerá com o Tesla Model X, mas acredita-se que terá preços mais acessíveis. Tem capacidade para levar cinco ocupantes e é equipado com dois motores elétricos, um no eixo dianteiro e outro no traseiro, ambos alimentados por uma bateria de íon-lítio de 90 kWh, que entregam um total de 400 cv e um torque instantâneo de 71,4 kgfm. Segundo o fabricante, o I-PACE consegue ir de zero a 100 km/h em 4,8 segundos, além de fazer até 480 km sem qualquer recarga. Acabou a bateria? Basta plugar no carregador, que se for um do tipo rápido (de 100 kW), precisará de apenas 45 minutos para obter 80% de carga, enquanto que em uma tomada convencional (7kW), demora 10 horas. Esperamos que esse carro virá um dia ao Brasil.

LEIA MAIS: Jaguar I-Pace, o primeiro elétrico da marca, é testado na neve. Veja vídeo

O Jaguar I-Pace tem proporções imponentes e silhueta que remete a um cupê. Seu design é inspirado no superesportivo C-X75, com linhas bastante agressivas e rodas de aro 22 polegadas. Por conta disso, seu coeficiente aerodinâmico cx 0,29 é superior ao de muitos sedãs, garantindo que se mova com fluidez, o que contribui para uma melhor autonomia principalmente em rodovias, bem como baixos níveis de ruídos. Por falar em autonomia, o fluxo de ar que passa pela grade dianteira e pelas linhas do capô, além de fluírem com pouco arrasto aerodinâmico, também ajudam no resfriamento da bateria, o que garante ainda mais otimização de sua carga.

LEIA MAIS: Range Rover Sport híbrido sobe 999 degraus, com 45° de inclinação. Veja vídeo

Interior

São utilizados materiais em black piano e alumínio para todo o acabamento do console, painel e molduras. Partindo para a tecnologia embarcada nos equipamentos, conta com sistema multimídia formado por duas telas sensíveis ao toque dispostas no console central, nos mesmos moldes do que existe no Range Rover Velar. Todas as funções do carro, como controle de temperatura, sistema de som, modo de condução, entre outras são controladas por apenas dois botões giratórios, o que minimiza o volume de informações no painel e cria um ambiente mais limpo.

O cluster é digital, formado por uma tela em TFT, que traz as informações de bordo e outras, com recurso de projeção para o pára-brisa ( head up display ). Além disso, conta com a tecnologia Smart Settings , que registra o estilo de condução do motorista e consegue adaptar o veículo às necessidades de cada um. Outro recurso é a conexão Bluetooth entre o smartphone e o SUV, que uma vez conectado, todas as configurações de temperatura, posição dos bancos e modo de condução podem ser ajustadas antes mesmo de entrar no carro.

LEIA MAIS: Jaguar E-Pace chega às lojas em abril. E vai partir de R$ 222.300

Mais tecnologia

O Jaguar transpira tecnologia. Se por dentro se vê equipamentos e dispositivos, por fora é pura engenharia e arquitetura
Divulgação
O Jaguar transpira tecnologia. Se por dentro se vê equipamentos e dispositivos, por fora é pura engenharia e arquitetura

Possui compatibilidade com o sistema Amazon Alexa, dando a possibilidade de se consultar, por comando de voz e à distância, informações como o nível de carga da bateria disponível, se o veículo encontra-se trancado ou não, ou mesmo se há autonomia suficiente para se chegar a algum lugar específico. Além disso, o Jaguar também é o primeiro da marca capaz de receber atualizações de software automaticamente (tal como em um celular), o que garante aos proprietários que seus I-Pace melhorarão continuamente depois da compra. As atualizações podem ser relacionadas à diversos aspectos do SUV, como sistema de informações e entretenimento ou capacidade de carga da bateria, reduzindo a necessidade de se visitar uma concessionária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.