Não basta ficar mais sexy sem o teto, tem que ir de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos

O Audi R8 é o carro dos sonhos de muita gente. Estavam faltando os alemães mostrarem a versão conversível, para os ricaços à la Tony Stark carregarem coisas por aí com a capota abaixada. E o Spyder finalmente apareceu no Salão de Nova York (EUA), como um dos modelos mais badalados do evento.

Por enquanto, o R8 Spyder será oferecido em versão única, com motor 5.2 V10 de 540 cv e 55 kgfm de torque, em conjunto com o câmbio S tronic de dupla embreagem e sete marchas. É o suficiente para levar o conversível de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos e continuar correndo até os 318 km/h. Nada mal, mas está faltando a versão com o motor V10 Plus de 610 cv.

Como abastecer toda hora é chato, a Audi investiu para que o motor consumisse menos. Segundo a marca, as novas tecnologias reduziram o consumo para 8,5 km/l, uma melhora de 10% em relação ao R8 anterior.

Tirando a preparação do motor e o teto, o Spyder não muda muito em relação ao modelo normal. O teto de tecido leva 20 segundos para ser recolhido eletronicamente e a ação pode ser feita com o carro em movimento – desde que esteja a até 50 km/h. Outra exclusividade da versão conversível é a conexão com celulares, preparada para mostrar o conteúdo do aparelho direto no mostrador de TFT do painel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.