SUV compacto da Kia usa conjunto híbrido de 146 cv e faz 26,3 km/l. Conheça tudo sobre o Kia Niro e outros lançamentos da marca no Brasil

O SUV híbrido Kia Niro estará no Salão do Automóvel de São Paulo, ensaiando uma possível chegada ao Brasil.
Divulgação/Kia
O SUV híbrido Kia Niro estará no Salão do Automóvel de São Paulo, ensaiando uma possível chegada ao Brasil.

Ainda não confirmado para o Brasil, o Kia Niro está confirmado para o Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre os dias 10 e 20 de novembro no São Paulo Expo. O utilitário esportivo com motorização híbrida fará sua estreia para a América Latina no evento, em exposição no estande da marca – sua presença pode indicar um interesse o Grupo Gandini, representante da Kia no Brasil, em vender o SUV por aqui.

LEIA MAIS: Novo Kia Rio, irmão do HB20, é revelado e chega ao Brasil em 2017

Apresentado pela Kia em 2013, no Salão de Frankfurt (Alemanha), o Niro já nasceu como um conceito híbrido, equipado com o motor 1.6 Gamma, o mesmo do Hyundai HB20 , em uma configuração para gerar 160 cv. É combinado a um motor elétrico de 45 cv que fornece torque para as rodas traseiras. Mudou no ano seguinte, no Salão de Guangzhou (China), quando foi batizado KX-3 e deu origem a dois modelos: o SUV compacto KX3 , vendido na China, e o híbrido Niro.

Combinando o motor 1.6 com um elétrico, o Kia Niro tem 146 cv e tem um rendimento de até 26,3 km/l.
Divulgação/Kia
Combinando o motor 1.6 com um elétrico, o Kia Niro tem 146 cv e tem um rendimento de até 26,3 km/l.

O que torna o Kia Niro interessante, pelo menos para os mercados com uma melhor economia, é seu preço. Vendido na Europa por cerca de 26 mil euros, chega a ser mais em conta do que o Toyota Prius em alguns países. Some o valor com o incentivo do governo e torna-se muito atraente, por ser um SUV compacto (segmento em crescimento no mundo todo), mais espaçoso e barato do que o Prius .

LEIA MAIS: Após atraso, Kia começa a produzir novo Cerato no México

Seu conjunto híbrido, que une o motor 1.6 Kappa, de 104 cv, com o motor elétrico de 43 cv. Combinados, a Kia diz que gera 146 cv e 27 kgfm de torque. Ao contrário do que acontece com a maioria dos híbridos, o Niro deixa de lado o câmbio CVT para utilizar uma transmissão automatizada de dupla embreagem e seis marchas. Escolheram essa tecnologia por entregar uma melhor experiência ao dirigir do que um CVT. A combinação faz com que o Kia Niro seja capaz de rodar 26,3 quilômetros com um litro de gasolina. É uma grande diferença para os 33,2 km/l registrados pelo novo Prius.

Seu design é mais prático e normal do que a maioria dos híbridos. Veja como o interior parece com os outros carros da marca.
Divulgação/Kia
Seu design é mais prático e normal do que a maioria dos híbridos. Veja como o interior parece com os outros carros da marca.

Mais conservador, o Kia Niro tem um design mais “pé-no-chão” do que a nova geração do Sportage . Os faróis de neblina no para-choque, por exemplo, tem um formato retangular mais convencional, ao invés do desenho com quatro quadrados usado no SUV maior. A cabine é sóbria, sem apostar em um desenho futurista como acontece com os híbridos.

Cerato e Rio

Renvoado, o Kia Cerato chega ao Brasil no Salão do Automóvel, vindo do México.
Divulgação
Renvoado, o Kia Cerato chega ao Brasil no Salão do Automóvel, vindo do México.

Se vier, o Niro terá que esperar um tempo. Isso porque a Kia tem outros lançamentos com prioridade na lista. Começa com o sedã Cerato, que passou por uma reestilização no começo do ano. Deveria estar no Brasil, se não fosse um atraso na inauguração da nova fábrica no México, que só começou a operar em maio. Será mostrado no estande da marca no Salão do Automóvel.

LEIA MAIS: Kia adia a chegada do hatch Rio do Brasil 

O Kia Rio usa a mesma base e motores que o Hyundai HB20. Chega ao Brasil em 2017.
Divulgação/Newspress
O Kia Rio usa a mesma base e motores que o Hyundai HB20. Chega ao Brasil em 2017.

Outra novidade é o compacto Rio , irmão do HB20 de plataforma e motor. É outro que atrasou por culpa do México – deveria ter sido lançado aqui na metade do ano, aproveitando as Olímpiadas para fazer um marketing sobre o nome. Agora, com o início da produção marcado para o fim do ano, o lançamento nas lojas brasileiras fica para o ano que vem, embora deva ser revelado ao público já no Salão de São Paulo.

Cotado para o Brasil, o Kia KX3 é um utilitário compacto com o mesmo porte que o Ford EcoSport e Honda HR-V.
Divulgação/Kia
Cotado para o Brasil, o Kia KX3 é um utilitário compacto com o mesmo porte que o Ford EcoSport e Honda HR-V.

Outro modelo bem cotado é o KX3, utilitário compacto que reaproveita boa parte da mecânica do futuro Hyundai Creta/ix25 . É mais um dos carros que serão produzidos no México, o que facilitaria sua importação para o Brasil, além de fornecer um produto de maior apelo. Considerando que a Kia prometeu 37 lançamentos por aqui até 2020, a presença do SUV no evento em São Paulo é bem possível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.