SUV começa a ser vendido por R$ 432 mil, com benefício tributário, e deve ajudar a marca a crescer no País depois de ter iniciado uma nova fase

Porsche Cayenne Hybrid chega ao Brasil por R$ 432 mil com incentivos fiscais para modelos híbridos e elétricos
Divulgação
Porsche Cayenne Hybrid chega ao Brasil por R$ 432 mil com incentivos fiscais para modelos híbridos e elétricos

Uma das principais novidades da Porsche no Salão do Automóvel é o Cayenne Hybrid , que chega ao Brasil  por R$ 432 mil já se beneficiando dos novos incentivos fiscais para modelos híbridos e elétricos. Vem com motor V6, 3.0, de 333 cv, e outro elétrico, de 95 cv, que pode levar o carro a até 127 km/h sem consumir uma gota de gasolina, mas com autonomia de 35 quilômetros.

LEIA MAIS: Porsche 718 Spyder é pura diversão. Confira a avaliação do esportivo

Porsche Panamera Turbo
Nicolas Tavares/iG Carros
Porsche Panamera Turbo

Depois disso, será preciso recarregar as baterias em tomadas elétricas para chegar ao nível de carga necessário para continuar rodando apenas no modo elétrico, embora alguma carga seja recebida pelo sistema de regeneração de energia vinda dos freios e do próprio movimento do carro. Com os dois motores em ação, o carro pode fazer de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos e atingir 243 km/h, diz a fabricante.

Outro lançamento fica por conta da nova geração do Panamera, que começa a ser vendido no início de 2017 no Brasil, primeiramente nas versões S (R$ 758 mil) e Turbo (R$ 981 mil). Depois, a marca vai trazer outras versões, inclusive a híbrida, que acaba de ser apresentada no Salão de Paris (França), mas ainda não teve lançamento oficial para a imprensa nem na Europa. Portanto, de acordo com a situação do mercado brasileiro, é possível que o novo Panamera Hybrid chegue por aqui ao longo de 2017.

LEIA MAIS: Porsche revela novo Panamera híbrido, que faz até 40 km/l, diz a fabricante

Nova fase no Brasil, com futuro promissor

Além dos dois modelos, a marca tem alguns motivos para comemorar sua nova fase no Brasil como subsidiária e não mais como apenas importador oficial, que era comandado por Marcel Visconde, da Stuttgart Sportcar. De acordo com a entrevista que a reportagem de iG Carros fez com o Diretor de Pós Vendas da Porsche Brasil, Diego Lopez, a fabricante alemã teve aumento de 37% nas vendas entre janeiro e outubro de 2016 em relação ao mesmo periodo de 2015, com um total de 819 unidades vendidas, o que é um desempenho bem satisfatório levando em conta a situação delicada do mercado de importados, que deverá fechar 2016 com uma queda de 21%. 

LEIA MAIS:  Porsche 911 passa a ter apenas motores turbinados. Veja o que achamos do carro

Diego Lopes,  Diretor de Pós Vendas da Porsche Brasil:  boas perspectivas para o ano que vem
Divulgação
Diego Lopes, Diretor de Pós Vendas da Porsche Brasil: boas perspectivas para o ano que vem

E os planos para o futuro têm boas novidades. Umas das principais delas é o novo centro de distribuição de peças, que vai começar a operar a partir do primeiro trimestre de 2017 e vai possibilitar ter um estoque de componentes bem maior que o atual e atenderá todos os modelos da marca, inclusive clássicos, de acordo com o que nos informou o executivo. Lopez nos contou que, se alguém precisar de uma peça no Recife, por exemplo, terá o que precisa em até 24 horas, já que o item sairá de São Paulo e não mais da Alemanha.

Além do novo prédio para para distribuição de peças, no ano que vem, a marca acaba de ganhar um centro de treinamento, também em São Paulo, que vai melhorar ainda mais o nível de serviços em toda a rede de concessionárias no Brasil. Aliás, já abriram três novas em 2016, incluindo cidades como Florianópolis (SC) e Recife (PE). E devem expandir a rede  um pouco mais em 2017, de acordo com o comportamento do mercado, uma vez que a marca tem boas perspectivas para o segundo semestre do ano que vem e quer estar pronta para as oportunidades que surgirem.