Versão esportiva foi a primeira a contar com injeção eletrônica de combustível no Brasil, há 28 anos. O novo será baseado no Polo europeu

Polo GTI vai servir de inspiração para a nova geração do Volkswagen Gol GTI
Divulgação
Polo GTI vai servir de inspiração para a nova geração do Volkswagen Gol GTI

A Volkswagen trabalha duro no desenvolvimento da nova geração do Gol e deve relançar a lendária versão esportiva GTI em 2018, informa o site Argentina Autoblog.  Ainda de acordo com o publicação, o novo hatch seguirá o mesmo estilo adotado no próximo Polo europeu. Segundo fontes ligadas à marca alemã, o novo Gol vai usar a plataforma MQB A0, a mesma que será usada no Polo na Europa.

LEIA MAIS: VW Polo europeu 2018, base do novo Gol, é visto camuflado

Aliás, a semelhanças entre o Gol e Polo serão tantas que cogitaram a chamar o carro de Polo no Brasil, hipótese que acabou sendo descartada pelo grande apelo que ainda tem o nome Volkswagen  Gol no País. De qualquer forma, vale lembrar que estamos falando do novo Polo, que será apresentado no mercado europeu no segundo semestre de 2017 e vai substituir o atual que aparece na imagem acima. Entre outras novidades, esse carro terá entre as opções de motor o 1.0 turbo, de três cilindros e 115 cv e 1.4, de quatro e 150 cv. No Gol, porém, haverá diferenças.

 Ainda conforme o Argentina Autoblog, já começa com a inédita opção de motor 1.6 16V turbo, que deverá equipar a reedição do lendário Gol GTI, que terá em torno de 150 cv. Segundo a publicação, por uma questão de custos, foi descartado o mais moderno 1.4 TSi, que já é utilizado em modelos como o Golf e o Jetta .

Novo Gol terá versão SUV

Volkswagen T-Cross
Divulgação
Volkswagen T-Cross

Entre os modelos derivados do novo Gol está previsto um SUV compacto para brigar com Honda HR-V, Nissan Kicks , Hyundai Creta e companhia. Baseado no conceito T-Cross Breeze do Salão de Genebra (Suíça), o carro sera fabricado no Brasil no final de 2018.

LEIA MAIS: Volkswagen terá 12 novidades no seu estande no Salão do Automóvel

Esqueça o antigo projeto do Volkswagen Taigun , apresentado no Salão do Automóvel em 2012. Feito com a plataforma do Up!, ele foi cancelado. A aposta agora é usar outra base, a MQB A0, uma variação da arquitetura MQB usada no Golf. Essa plataforma, mais simples, foi desenvolvida para carros de países emergentes, como o nosso Volkswagen Gol, com entre-eixos de 2,56 metros.

David Powels, chefão da marca no Brasil, já confirmou que teremos quatro modelos inéditos da fabricante até 2020, parte de um investimento de R$ 10 bilhões. O montante será utilizado para adequar as fábricas em São Bernardo do Campo (SP), São José dos Pinhais (PR) e Taubaté (SP) para montar carros com a plataforma MQB A0, a base do novo Volkswagen Gol . Entre eles estará o novo SUV.

LEIA MAIS: Volkswagen Up! TSI já atinge 50% das vendas do subcompacto

Embora alguns jornalistas digam que o T-Cross possa ser feito na Argentina, a informação que  iG Carros  tem é que será fabricado no Brasil, como parte da nova linha do Volkswagen Gol. Tudo indica que os hermanos passarão a montar o SUV de sete lugares baseado na picape Amarok, que teve seu desenvolvimento confirmado recentemente pelo chefe de produtos da Volkswagen Austrália.

Assim como o Volkswagen Gol, que será mais simples do que o Polo europeu, o T-Cross nacional deverá ter um acabamento simplificado e menos equipamentos. Enquanto o modelo da Europa pode contar com o câmbio automatizado DSG, de dupla embreagem, o nacional deve usar um mais antigo, o Tiptronic, como aconteceu com o Golf fabricado por aqui. Ao menos deve ter versões com tração integral. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.