Reestilizado, subcompacto tem interior aperfeiçoado e ganha nova central multimídia. Veja fotos do carro em teste e detalhes sobre a linha 2018

A Volkswagen testa o VW Up! reestilizado, com mudanças no para-choque, faróis com luzes diurnas de LED e novo interior.
Reprodução/FlatOut!
A Volkswagen testa o VW Up! reestilizado, com mudanças no para-choque, faróis com luzes diurnas de LED e novo interior.

Uma das ausências do Salão do Automóvel de São Paulo foi o VW Up! , que foi apresentado pela primeira vez em sua forma reestilizada no Salão de Genebra (Suíça), em março. Mesmo longe do evento, o subcompacto continua nos planos da marca para o Brasil, como mostram os flagras publicados pelo pessoal do FlatOut! , e deve chegar às concessionárias entre março e abril de 2017.

LEIA MAIS: Fiat Mobi ou Volkswagen Up!, o embate dos subcompactos. Veja o comparativo

A linha 2018 do VW Up! irá manter todas as novidades de design vistas no modelo europeu. Por fora, parece ter mudado pouco, com um novo para-choque mais esportivo e lembra muito o estilo usado na versão aventureira Cross Up!. A entrada de ar no capô ficou um pouco maior. Os faróis receberam luzes de iluminação diurna em LED e espelhos laterais com setas integradas. Na traseira, as lanternas foram redesenhadas e a tampa do porta-malas tem uma pequena barra cromada.

Não espere por mudanças na mecânica. O subcompacto continuará com os motores 1.0 aspirado de 82 cv e 1.0 turbo de 105 cv.
Reprodução/FlatOut!
Não espere por mudanças na mecânica. O subcompacto continuará com os motores 1.0 aspirado de 82 cv e 1.0 turbo de 105 cv.

Parece pouco, mas é do lado de dentro que o subcompacto muda de verdade, como resposta às críticas de que tinha um aspecto simples demais. O volante é o mesmo do Golf (e que atualmente é utilizado em quase todos os carros da marca no Brasil), o painel de instrumentos é o mesmo do Fusca, com relógios analógicos maiores e o computador de bordo na parte de baixo do velocímetro.

O VW Up! renovado aposta em uma integração com o smartphone via aplicativo, descartando a necessidade de um sistema próprio mais robusto - e economizando dinheiro.
Nicolas Tavares/iG Carros
O VW Up! renovado aposta em uma integração com o smartphone via aplicativo, descartando a necessidade de um sistema próprio mais robusto - e economizando dinheiro.

A polêmica central multimídia Maps & More foi abandonada. Em seu lugar, a Volkswagen seguiu o mesmo caminho que a Fiat com o sistema do Mobi, focando no uso do celular do motorista. O aparelho é posicionado em cima do painel em um suporte (igual ao do Gol e Voyage ), baixamos o aplicativo Maps + More e ele conversa com o carro via Bluetooth. Há uma pequena tela de 5” no painel central, que funciona como outra forma de controlar o sistema.

LEIA MAIS: Volkswagen Up! TS já representa 50% das vendas do subcompacto

Mesma mecânica

Não espere por qualquer novidade para os motores do VW Up!. A opção básica continuará a utilizar o 1.0 três-cilindros EA211 MSI de 82 cv, com etanol, e os modelos mais caros seguem com o 1.0 TSI de 105 cv. Ambos podem ser combinados ao câmbio manual de cinco marchas ou ao automatizado I-Motion. Para os europeus, o motor 1.0 TSI é inédito e estreou no subcompacto nesta reestilização, um pouco mais potente, pois gera 90 cv, com gasolina.

LEIA MAIS:  VW Cross Up! renovado começa a ser vendido na Europa

Algumas tecnologias disponívels no VW Up! na Europa ficarão bem longe do Brasil. O compacto vendido no Velho Continente conta com sistema start-stop, que desliga o motor em paradas, assistente de partida em rampa, quatro airbags (frontais e laterais) e controle eletrônico de estabilidade (item de segurança obrigatório na Europa). O ar-condicionado digital também deve ficar de fora, para manter os preços mais baixos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.